Depressão com Poesia

Vida ampulheta.

Muitos deles se movem imperceptíveis à nossa visão/

Vão se juntando e construindo novas partículas

Criam vidas/

Sua fúria é destruidora

Sua força é a constância/

Não precisa de barulho para trabalhar/

Por vezes faz estrondo/

Isolado é inofenciso/

O vento e o tempo são seus maiores motores/

Para ele não tem fronteiras

Forma paisagens, impede caminhos, constrói casas, come pessoas/

Encontrado na lua, nas estrelas, no espaço sideral/

Incomoda as donas de casa diariamente/

Pode matar nos pulmões, pode se espalhar feito pólen, pode fazer mágica como o perlimpimpim/

Nessa vida ampulheta

Tudo ele movimenta/

O pó.

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

8 thoughts on “Vida ampulheta.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: