Depressão com Poesia

Toda cicatriz.

Toda cicatriz abre, fecha, deixa marcas, diz da vida. Tenho sete delas visíveis. 

A primeira não lembro, é pequena e fica perto da virilha,  minha mãe conta que foi  da retirada de um furúnculo. 

A segunda é no filtro labial (parte localizada entre o nariz e a boca). Era pequena quando fiz uma longa caminhada embaixo do sol com uma prima, deu tontura, cai com o rosto num poste. 

A terceira e quarta, uma em cada perna, são grandes, grossas, marcantes. Provindas das cirurgias de correção de fêmur porque nasci com problema congênito. 

A quinta cicatriz está no peito do pé, a catraca da bicicleta entrou lá enquanto eu estava aprendendo andar de bicicleta por volta dos 18 anos. 

A sexta é uma pequena incisão feita para tirar uma pinta debaixo do braço para análise clínica. 

Por fim, a sétima e mais recente na mão, descascando abóbora cortei com faca entre o dedão e o indicador.

Toda cicatriz conta um pouquinho de nossa história na Terra, são marcas da vida, de nossos passos, conta nossos laços

Quanto às cicatrizes da alma, ah essas são intangíveis aos olhos de quem é de fora, inesquecíveis ao corpo de quem as carrega. 

Toda cicatriz sempre modifica alguém.
🎼Cicatriz – Nação Zumbi🎼

5 thoughts on “Toda cicatriz.

  1. Lindo!! Por favor continue! Nunca pare , teus textos servem de inspiração para mim… Publiquei um poema agora pouco se você ler vai se emocionar…

  2. Isso mesmo, a dor tem qud ser sentida como processo da vida, e por ela e com ela transcendermos. Mas vivemos numa sociedade que cultiva só a felicidade, ainda que falsa. Obrigada a visita por aqui é até mais.

  3. Que bom saber q existe alguém a entende que toda dor por menor q pareça ser modifica tudo… últimamente tenho vivido coisas desse tipo, nem eu mesmo me permito me sentir mau por isso, porém eu sei que toda dor deve ser sentida, por mais besta que pareça, só quem sente sabe como é…

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: