Depressão com Poesia

Tipicamente amor.

Tão típico como a serenata

Tão típico quanto pastel de nata

Feito à mão

Tão típico quanto a natureza

Que quando desfeita se refaz com realeza

Tão típico quanto ao olhar de mãe

Com o filho no seio

Tão típico como o som do riacho

Tão típico quanto o cheiro do mato cortado

Tão típico como o colo dado na depressão

Tão típico são os sinais da vida

Para quem está com o coração em vigília

Tão típica é você minha flor pequenina

Que ensina com maestria que a vida pode ser uma canção 

De passarinho

Fazendo me envolver em seus típicos caracóis.

18 thoughts on “Tipicamente amor.

  1. Nossa que elixir do amor… traz sentidos que nos tomam de assalto… e deixa-nos pairando no ar da graça… expressão tipicamente advinda dos estados sutilmente elevados em sol, lá em si… que fluida espiral esta vital poesia…

    Luz para o seu dia, Amor para seu coração. 🦋

  2. Ah… deu a entender que era “criança”. Que poder a presença (mesmo distante) de filho(a) tem. Minha filha é fonte de muitas inspirações também.

  3. A foto é do Pixabay, as minhas por sua sugestão estou procurando assinar. Ah também há outros sites inteiressantes de fotos de domínio público: Pexels, Unsplash e Stocksnap.

  4. Olá Cris!
    Tão tipico quanto a simplicidade do seu coração, em perceber o amor nos mínimos e grandiosos caracóis do dia a dia…
    Abraços Calorosos

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: