O Conhecimento – Em Pauta.

O que: O que forma o sujeito hoje?

Quem: Marcos Cavalcanti

Onde: Café Filosófico

Quando: 2/08/2018

Por quê: O que teria um gestor de projetos para nos falar sobre conhecimento, mercado de trabalho e poesia? Deixarei uma pitadas de citações abaixo, mas só mesmo assistindo você terá noção da valia dessas palavras que transformam.

O debatedor faz uma comparação desde a era agrícola e comercial, até agora na tecnologica e virtual.

Por volta dos 29 minutos, uma jovem da periferia transcreve em poucas palavras a depressão*, e em como a poesia lhe tirou do buraco, graças à uma fanzine que a professora de português criou na escola. Mas…

Espero que esse vídeo cause as mesmas provocações e delírios que causaram em mim. Bom fim de semana pessoal.

  • Com o conhecimento não funciona a lei da escassez, sim a da abundância. Quanto mais usa, mais se replica.
  • A tecnologia iguala as empresas, as pessoas é que vão fazer a diferença.
  • As escolas e as empresas são uma máquina de destruir a criatividade.
  • Rotina é o contrário de poesia, Ferreira Gullar.

*Fontes citadas: documentário “Pro Dia Nascer Feliz” de 2007, sobre as angústias e inquietação dos adolescentes.

Operários, Tarsila do Amaral, 1933.

Assista: O que forma o sujeito?⬇️

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

Ao ET cetera.

Vivo em 2018
Vou te contar minha odisseia de um terraço/

Computador poeta/
Aplicativo tradutor/
Realidade virtual, mais querida que a real/
Secretaria eletrônica, digite 6 se você quiser…
Redes sociais para reunir mais dos mesmos/

Email como moeda comercial/
Likes para reforçar neuroses/ Algoritmos ditam o ritmo
Tic-tac, tic-tac, tiques e toque/

Calma não se assuste essa é só uma carta à mão/

Ainda nos chamam de humanos
De um lado os manos
Do outro os únicos
Todos na mesma mão
Da humanidade híbrida/

Fui procurar no dicionário o significado dessa palavra, pois, muita coisa não consigo entender e nem nomear

Híbrido

• na genética, diz-se do organismo formado pelo cruzamento de dois progenitores de raças, linhagens, variedades, espécies ou gêneros diferentes e que frequentemente é estéril. O hibridismo, natural ou manipulado, é comum entre as plantas, mas o exemplo mais conhecido é o burro ou mula, cruza entre o cavalo e a jumenta ou entre a égua e o jumento;
• Na linguística, híbrido é a palavra formada por elementos tomados de línguas diferentes, como bicicleta: bi (latim), cicle (grego), eta (do italiano etta)./

Calma não se assuste, essa carta é para dizer que não sei acompanhar a velocidade de tantas mudanças/

Agora vou te contar do lado bom de ter cruzado a ponte dos 2000
Afinal passados 18 já posso votar/

Falo com minha mãe ao vivo do outro lado do oceano, algumas fronteiras foram quebradas, ao menos no mundo virtual/
Uso joguinhos como quando criança, agora eles cabem na palma da minha mão/
Apaixonei-me por um robô que varre a casa, dei-lhe o nome de Clóvis. Até nas cirurgias estão usando robôs, operações à distância/

Você é médico ETc?

Inumeráveis os prós e os contras nesse milênio
Os quais temos que escolher todo dia em qual botão apertar/
Achamos que somos o máximo 01010101
Somos resumidos em produtividade num sistema que passa de capital para tecnológico/

Estou te contando tudo isso, querido ETc e tal porque está complexo manter o conteúdo, a ética está embaçada/
Presidentes são eleitos pelo partido online, e ainda paira o temor de um ditador apertar um botão e tudo explodir/
Algumas pessoas – prevenidas ou inconformadas – não sei, não posso responder, apertam o seu próprio botão…

O fato é que nascemos e nos acabamos todos os dias/
Tentamos nos encaixar num modelo de mundo que exige a perfeição e nos oferece migalhas/
O trabalho está cada vez mais árduo, a tecnologia trouxe conforto mas não há espaço para a convivência/
Até os pinguins estão ficando sem suas geleiras lá nos pólos/
Enquanto os animais racionais estão na correria para estar no pódio/ Nem percebem que moram aqui, quanto ódio/
A terra chora, a Terra chora, eu choro todo dia, muitos deles eu não desejo estar nela/

Tive o conselho para tirar o melhor do sistema já que sei ler. E quem não sabe? São muitos os deletados. Como escrever uma história assim?

Etc. você está aí?
Se tiver filhos avise para eles que o fluxo continua conosco ou não/

No fluxo descobri que não somos exatamente o que pensamos ser/
Estou confusa no meio desses megabytes/
Tudo é novidade, é só saber combinar uma infinitude de 0 e 1/

Agora é a sua vez, gostaria de saber sobre suas experiências no mundo de Et Cetera.

Aguardo sua missiva,

*Miss Cris.

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional