Indigesto

Receita intragável

De medidas prontas

Para formar mais um

Bobo

Na cozedura

Dos dias

Crescido de fermento

Artificial

Assado no tormento

Real

Para a degustação

Da realeza.


Pensando em quantas pessoas estão adoecendo por causa da pressão no mercado de trabalho… No Brasil, na Alemanha, é geral a necessidade de cuidar da saúde mental, de dias com mais qualidade de vida, de sentir sabor no que se faz e se é.


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

Fruto cítrico

Casca de laranja

Esses olhos

De Laranja Mecânica

Me perseguem

Não sei se são meus

Ou dos outros que

Me olham

Me moldam

Me deixam de molho

Ouço Beethovem

Porque não estou ouvindo nada

Nada

Nada

E o nada é tudo

Em muitas situações

Dizem que sou distópico

Sociopata

Perturbador

Hahaha

Que comédia

Essa mecânica

Que tratam a fome e a guerra

Como instrumentos de

Conduta social

Sou um fruto dela

Cítrico demais.


Hoje enquanto caminhava lembrei dos nossos muitos condicionamentos, o que por um lado mantêm a “ordem social”, mas, por outro nos deixa longe de sermos realmente quem somos.

Então, lembrei do filme “Laranja Mecânica” de Stanley Kubric. Um dos filmes mais polêmicos da história humana, baseado no livro de Anthony Burgess de 1962. Nem sei como consegui ver esse filme até o final já que sou mais água com açúcar. Risos.

Tinha ido na farmácia buscar o antidepressivo, agora que temos o plano público de saúde alemão, os medicamentos ficam praticamente grátis.

Depois fui ao parque, nem notei o tic-tac dos comprimidos na minha mochila, até receber o olhar avassalador de uma senhora que passeava com o cachorro. Mudei de postura na hora. Com poucos movimentos ajeitei a caixa e segui sendo espremida.


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

Gozado

Gozado

Circular

No circo lar

Risco e riso

Em ser

Ao mesmo tempo

Platéia e domador

De leões

Enquanto o rico

Não é o palhaço

Mas sim o vendedor

De sorrisos

Quem comanda o show

Que sempre deve ser

Espetacular.


Ontem terminei o post com a palavra circuLAR. Querendo dizer que a vida não é linear, mas circular, falando dos nossos altos e baixos. Hoje fluiu esse poema, que ao meu ponto de vista fala de nossos papéis sociais, das demandas, das convivências e conveniências. Desde o nascismento até a ‘sorte’. E para você, o que representou essa dose de café?


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional