Dia Mundial da Gentileza

Gentileza rima com leveza

Que rima com beleza

Que rima com fortaleza

Que rima com nobreza

Que rima com pessoas de bem

Bem maior é seguir na certeza

Que os atos gerados

Dá a vida a alguém

No caminho

Já não somos sozinhos

O sentido é parido

Quando outro se tem

Gente lê

Nossos ais

Gentileza


A vida é a maior gentileza que recebemos do universo, ainda que muitas vezes não saibamos o que fazer com ela…


Leia também: Pegadas infinitas da gentileza

Ou veja Gentileza por Lúcia Helena Galvão


Paisagem, passagem e paz

Querido cume,

Por que há tanta neblina em ti?

Desde o primeiro choro

Começou a escalada

Têm horas que acho que estou perto

Ilusão

Chega a avalanche

Fico sem visão

Ainda zonza

Levanto

Até quando?

Até quando?

Há sufocar

No ar rarefeito

Dessa busca incessante

Das grandes altitudes do ser

Para enfim contemplar

Que tudo em mim é

Paisagem

Passagem e

Paz.

Leia também: Poema Místico

Conversa entre a dor e a poesia.

○ Dá aqui a sua mão te ajudo a levantar.

● Quem é você?

○ Eu sou a dor.

● Prazer em conhece-lá, eu sou a poesia. Há céus que muitos passam sem me ver.

○ Ah sei, meu pai me falou da sua família. Também a chamam de verdade que ultrapassa a razão.

● Oh que isso! Pois, eu conheço você desde antes a barriga da minha mãe. Então, seu nome poderia ser eternidade.

○ Pensando bem, concordo com você, na dor conhecemos a pessoa de verdade. Sem filtros de ilusões.

● Temos algo em comum, o tempo que nos aprimora, assim, cutucamos todos os seres vivos para reagirem.

○ Falou tudo companheira poesia. O tempo desvenda todo intento.

● Faça chuva, ou,  faça sol

Seca, ou, abundância

Seguimos nosso fluxo

No elevar da constância.

○ Papo sério esse nosso. Sou mais prática, você me ajuda a descontrair?

● Claro, tenho palavras diversas no meu cartão de memórias. O que acha de tomarmos um chá?

○ Boa idéia, senta aqui ao meu lado. Procuro não te ferir.

● Estou sempre aberta para os versos, ainda que sejam os teus.

A garçonete da cafeteria chegou na mesa… Para qual das duas você acha que foi entregue o cardápio?


Dor e 
poesia: transformam e expandem nossa consciência.