Sinais patológicos de que a depressão afetou o corpo

Zulo, de Victor Uchoa, 2009, Cartagena, Espanha.

Muitos acham que a depressão é tristeza, bom saber que a tristeza é só “um” dos sintomas da depressão, existem muitos outros que são poucos abordados e afetam diretamente o corpo num ataque insistente e diário, ao qual muitas vezes não sabemos a hora de dizer chega.

Abordarei 5 sinais patológicos da depressão que afetam o corpo, sei que existem muito mais.

  1. Alterações no sono, apetite, humor e libido, ou seja, tudo o que nos alimenta. Com o organismo enfraquecido, a imunidade baixa, e a falta de energia, o corpo fica sujeito à receber todo e qualquer tipo doença.
  2. Bruxismo e/ou disfunções na mandíbula na (ATM), o que nada mais é do que o ranger involuntário dos dentes enquanto dorme. O qual se ocorrido constantemente causa dor de cabeça, inflamação nos nervos periféricos, dor ao bocejar, mastigar e abrir a boca.
  3. Falando em dor, é bem comum para os depressivos sentirem ao que chamo dores que andam pelo corpo. Isso mesmo, uma hora ela está no joelho, aí vai para o ouvido, depois pontadas nas costas. Um horror. Muito parecido com os relatos de fibromialgia. Aliás, acho que a depressão e a fibromialgia andam juntas.
  4. Queda cabelo, para esse problema até fiz esse poema em 10/04/2017.
  5. Falta de concentração e compreensão (redução cognitiva), o que prejudica estudos, relações de trabalho e sociais. Além de haver falhas na produção dos neurotransmissores (serotonina, dopamina, ociticina, etc.), o cérebro depressivo também apresenta diminuição das funções em certas funções. A depressão muda o cérebro.
Imagem do Instagram

Tudo isso indica que, apesar da depressão ser mais reconhecida como um transtorno psicológico, todo o corpo grita por ajuda.

A boa notícia é que depressão tem tratamento. Repito: TRATAmente, quero dizer tem tratamento. Procure.

📍

*Atenção, esse texto é opinativo e baseado em minhas experiências pessoais e pesquisas sobre o assunto. Só profissionais da área da saúde (especialmente psicólogo, psquiatra e neurologista) podem diagnósticar as doenças da saúde mental.
** A escultura da foto acima é de bronze, mede 4,80 de altura e pesa 2 toneladas. É uma homenagem às vítimas do terrorismo.

Cristileine Leão

FacebookInstagramYouTube


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional