Fábulas II – O pato e a lagartixa.

O pato andava ciscando no mato quando viu uma lagartixa.

Ficou assustado e curioso, mas, se valendo de seu tamanho e força, grunhiu um tremendo quá quá quá e começou no rabo da lagartixa a bicar.

A lagartixa matreira rapidamente conseguiu escapar.

Atravessou túneis no mato e se abrigou entre as pedras geladas, não mais geladas que o seu próprio corpo,  mas para isso deixou para trás parte de si.

Os dias se passaram, o sol voltou a esquentar, e o rabo da lagartixa a regenerar.

Passado o apuro, parece que nada mudou na vida de ambos.

O pato continua sendo pato e a lagartixa sendo lagartixa.

Só parece,  porque nesse encontro uma parte se perdeu no grunhido e outra renasceu no corpo.

Moral da história:

Transcender vem em bicadas.


Veja também Fábulas I.

Este trabalho está licenciado com uma Licença

Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional