Depressão com Poesia

Machado e Amado

Ainda falando da Feira do Livro de Frankfurt, os dois últimos dias foram liberados para a visita pública e compra de livros.

Os outros dias eram só para peixes grandes, ou seja, para editoras, agentes literários, livreiros fazerem negociações como venda de direitos autorais.

O Brasil foi representado por cinco expositores, eu participei de alguns lançamentos e apresentações de livros os quais detalharei depois. Rendem muitos postagens.

Como era de se esperar, alguns stands estavam fechados (sobretudo os de língua inglesa) ou embalando os produtos em horário comercial para o atendimento público. Aff …

Em compensação a editora britânica Penguim, que agora também assimiu o controle da Companhia das Letras, anunciou o horário de abertura com desconto de 50%.

No horário marcado eu estava lá, tocaram a música Tan tan tan tan tan taaaan e liberaram a entrada. A lotação não devia em nada para a rua 25 de Março em época de Natal.

Ainda assim, consegui adquirir alguns livros. O meu querido do momento é esse aqui:

Livro: Writers, they lives and works, por James Naughtie