Receitas para o bom humor

  • Os alimentos grifados ajudam a produzir hormônios do bem estar.

Panqueca de Aveia

1 ovo

2 colheres (sopa) de farelo de aveia

1 colher (sopa) de azeite

1 pitada de sal

1 colher (café) de fermento

Temperos a gosto (orégano, dill, cebolinha, cúrcuma)

Misture tudo com um garfo. Aqueça a frigideira no fogo baixo, unte com pouco óleo. Esparrame a massa. Doure dos dois lados.


Seja autêntico e acolha seus sentimentos (os bons e os ruins) até chegar no ponto de apetecer seus olhos, olfato e paladar.


Maionese de Abacate

1/2 abacate grande

1/2 limão

1 dente de alho espremido

1/2 colher (sopa) de mostarda

2 colheres (sopa) de azeite

Sal e pimenta a gosto

Bata tudo no liquidificador até ficar cremoso. Coloque na geladeira para adquirir mais consistência. Ótimo acompanhamento para palitos de cenoura ou pepino.


Mude os rumos, os turnos e o relógio. Faça uma atividade fora da rotina uma vez por semana e quem sabe descobrirá novos gostos e rostos.


Quibe de grão de bico

1 xícara (chá) de grão de bico cozido

1 xícara (chá) de trigo para kibe

1/4 de xícara (chá) de azeite

3 colheres (sopa) de tahine

3 dentes de alho picados

1 cebola grande picada

1 xícara de chá de farinha de trigo integral

1 xícara de chá de salsicha picada

Sal a gosto

Coloque o trigo de molho até ficar hidratado. Retire o excesso d’água e reserve.

Bata muito bem no liquidificador o grão de bico, o azeite, o tahine, o alho, a cebola e o sal.

Misture esse creme com o trigo, a farinha e a salsinha.

Unte uma assadeira com azeite, asse por cerca de um hora, ou até dourar, em forno médio e preaquecido.


Se não achar nada do agrado, saiba rir para você mesmo. Os erros são oportunidades de aprendizagem como disse o pai da luz: “Eu não falhei, apenas descobri mil maneiras que não funcionam” Thomas Edson.


Sorvete de banana com morangos

Congelar duas bananas picadas em rodelas. Bater no liquidificador com os morangos, ou fruta de sua preferência, até virar um creme homogêneo e consistente. Se gostar, pode usar também iogurte natural congelado.


Faça uma lista com os ingredientes das suas prioridades e estipule uma recompensa para quando cumpri-lás. A sensação de dever cumprido provoca sorrisos internos.


Sagu de Chia

3 colheres (sopa) de chia

300 ml de suco de uva integral

3 cravos

2 pedaços de canela em pau


Misture bem todos os ingredientes, cubra com filme plástico e leve na geladeira por duas horas.

Agora se quiser gargalhadas externas, volte assistir os filmes ou ler os gibis que te faziam rir na infância. Deixe pipocar as emoções.

A origem da palavra humor vem de “líquido, fluído”. Logo se deduz que quando reprimimos nosso humor o que nada é a raiva, a tristeza, o medo, e depressão.

Então, vai a sugestão, AliMente-se bem.

Qual o cardápio do dia?

Dieta antidepressiva – Em Pauta

O que: Dieta Antidepressiva

Quem: psquiatra Marco Abud

Onde: canal Saúde da Mente

Quando: 07.02.2019

Por quê: A dieta antidepressiva conhecida como “Modi Med” é resultado de uma pesquisa feita na Austrália, pela PhD Felice Jack, quem aplicou um estudo chamado Smiles em 67 pacientes para comprovar a influência da alimentação no cérebro.

Tais descobertas fazem parte da psquiatra nutricional (essa é nova para mim) mas tem todo sentido. Somos reflexo de tudo o que colocamos para dentro e de tudo o que não colocamos para fora. Risos.

Segundo o estudo Smiles, a dieta “Modimed” pode melhorar o humor da pessoa que tem depressão moderada ou grave. Ela é como se fosse a dieta mediterrânea com algumas modificações.

  • Rica em gorduras boas como azeite e nozes.
  • Reduz carnes processadas e carboidratos refinados (arroz, açúcar e farinhas brancas por exemplo).

Vale ainda salientar que o foco dessa dieta não é perder peso, sim o bem-estar.

Agora você pode acompanhar as explicações no vídeo abaixo, e/ou ler a reportagem mais completa divulgada no portal Terra (tradução da revista Psychology Today).

Estudo descobre que sua dieta pode ajudar na depressão

Observem bem, a dieta pode ajudar, não significa que ela cura. Acredito que o tratamento para a depressão é multifatorial e envolve vários profissionais e atitudes diárias.

“… o estudo prova que o cérebro humano se importa profundamente com o que comemos a maneira mais poderosa de mudar a química do cérebro é através da comida, porque é daí que vêm os produtos químicos do cérebro“, Georgia Ede, psquiatra especializada em nutrição.

Inflamação cerebral é igual a depressão“, psquiatra Marco Abud.


Cristileine Leão FacebookInstagramYouTube