Carta aos professores de filosofia

Querido professor,

Eu sei, os dias estão árduos para você que mais do que estudar acreditou que o amor à sabedoria abre portas, mentes e forma gente que vive além do ter.

Você bem sabe, essa não é a primeira vez que a história ruma para a barbaridade.

Ainda assim, temos o exemplo socrático que ensinava em praça pública. Suas palavras jamais foram esquecidas. A liberdade e o conhecimento não morrem nem com cicuta.

Prezado professor, o mundo líquido escorre pelas mãos, tudo flui, mas somos feitos de carne e osso, com as mesmas necessidades de pão, afeto e afetAção.

Por que queremos voltar para a banalidade do mal?

Todos os dias o sol nasce e se põe, e, reconhecemos a maestria da beleza da natureza. Nossa vida busca estética e ética.

Uns são existencialistas; outros seguem os afãs de São Tomás de Aquino. Há os niilistas onde o nada é tudo, mas muitos desconhecem o super herói de Nietzsche e preferem acreditar nos super-heróis de cinema. Ter noção e responsabilidade das próprias ações é para os fortes.

Sabe professor, a verdade não está nem no mundo das ideias e nem no cetiscismo de Schopecheuer. O céu, o inferno, a cultura de massa, a lógica aristotélica, o rigor cartesiano, a virtude de Espinosa, a política de Maquiavel (melhor ser temido do que ser amado), e outros exemplos mil. São só modelos do melhor, e do pior, do que fomos e do que podemos vir a ser.

O melhor que aprendi em suas aulas foi formar os próprios conceitos. Eu sei é mais fácil ser passageiro que condutor nessa estrada. Mas, será que todos têm consciência de que a vida é única aqui e agora? E mesmo quando houver o passar, alguém amado há de ficar.

Ah professor, dizem que filosofia é tão difícil e que não serve para nada. Ah se eles tivessem minha infância e vissem um porco sendo morto por facadas e ainda assim se levantar e correr atrás das crianças. Ah se ao menos lessem “A revolução dos bichos”, de George Orwell, saberiam que a diferença não está no sistema mas na postura das pessoas.

Lembra professor de quando queimavam livros e bruxas? Do que será que o homem tem tanto medo? Por que mesmo morreu Tiradentes?

Ah se todos tivessem direito à educação de qualidade para formar cidadãos pensantes, mas preferem formar serviçais para perpetuar a coroa. Mão de obra barata essa é a realidade de quem prefere o aceitar sem questionar.

A sorte é que nunca deixarão de existir filósofos, tal como a noite não consegue apagar o brilho das estrelas.

Arroba, sinal gráfico formado por um ‘a’ minúsculo envolto num círculo aberto, usado nos endereços de correio eletrônico com o sentido de ‘em‘ (subordinação de lugar).

Professor = sinal, formado, envolto num círculo, com sentido de ‘em, mas e porém’. Ainda que subordinado ao lugar, circula o mundo.


FacebookInstagramYouTube
Siga-me nas redes sociais


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

Cartinha de Natal.

Natal não é presente ou ingredientes

Natal é o nosso coração que é cheio de emoção

Natal genial é um feriado ideal Natal em família é alegria

Natal é especial por causa de Jesus amado

Natal não é Papai Noel ou casas decoradas

Natal é especial por causa de eu e você juntos que criamos o mundo…

Oi pessoal,

essa foi a cartinha da minha filha, a parte debaixo cortei porque tinha o nome de todos nós, inclusive avós, tias e primos que estão longe, do avó e do nosso cachorro que partiram esse ano. No final estava escrito “todos vocês fazem parte da minha história”.

Ah! Só posso dizer que é muito amor envolvido. Do muito que aprendi esse ano foi que o amor é maior do que a vida, e, que a vida é maior do que a literatura.

Quanto ao amor, digo isso porque mesmo nos dias mais escuros, quando recebemos esse tipo de amor puro nossas células espirituais se renovam, o amor diz à vida: siga.

Quanto à literatura, esse ano a escrita foi uma válvula de escape para mim, e mais que isso, ela me fez voltar a ter contato com a intuição, antes estava muito focada só na reflexão. Mas, através da terapia tenho descoberto que a vida é muito maior do que qualquer letra que podemos colocar no papel. E que a poesia é feita tanto quanto com o que se olha para dentro quanto com o que se olha para fora.

Têm dias que minha cabeça e sentimentos estão um turbilhão, isso antes me incomodava, agora procuro me apegar ao ” você têm dias”. Fruto da terapia.

Essa fase de fim de ano mexe muito conosco, há uma atmosfera boa e colorida, mas também há cobranças, saudade, superficialidade. Pessoalmente não sou uma pessoa muito festiva, que decora a casa, faz comidas especiais, gosta de queima de fogos e tal.

Estou aprendendo o valor de tudo isso depois que tive filhos. Meu marido e filho também não dão muito importância para essas coisas, seres práticos e objetivos.

Já a pequena, ah ela, traz muita luz para essa casa, me faz ver de um jeito diferente. Ela montou a árvore de Natal e aprontou o maior cenário aqui hoje, disse que vai fazer uma apresentação.

Os presentes deles estão lá embaixo, sem embrulhos é claro, risos, comprados pela Amazon e entregues em casa. Detesto a muvuca das lojas nesse tempo.

Meu filho e meu pai limparam toda a sala, apoio fundamental nas grandes e nas pequenas coisas.

Meu filho pediu feijoada para o prato principal, pedido atendido.

Agora deitei um pouco para escrever para vocês e dizer que ando com a leitura dos blogs atrasadas…chego lá.

Vou tomar um banho, preparar a mesa, colocar a toca e esperar bater o sino.

Boas festas,

Cris.

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

Para a Juventude.

Querida Juventude, 

Já nasci com essa alma envelhecida, mas gostaria de derramar toda minha admiração por você. 

Em tua face mora a esperança, aquela mesma esperança criativa de criança que agora se faz crescer, te fazendo desengonçada e exuberante. 

Logo nasce em tuas palavras os pelos da contestação, as formas do idealismo. Que fascínio!

Tua pele é vivaz com energia irradiante. Seu corpo explode de hormônios, ânimos e fantasia. Que fantástico!

Fico aqui no passar do tempo te ouvindo, triste ou alegre, sua música não pára de tocar, não pára!

Te vestiram do manto da incompreensão, que pesa, tanto dentro quanto fora de si, mas não se envergonhe por isso. Ouça o que digo, eu ando pelado e ninguém me vê. Ninguém enxerga uma alma apagada.

Sempre todos vão testar seus músculos e seus nervos enquanto tiver juventude. Se prepare para isso. Eles acham que estão te preparando, mas é você quem está provando esse agridoce mundo. E preparando para quê? Ninguém sabe. Querem saber cozinhar, igual ao seu saboroso paladar, sem ao menos saberem a receita. 

Conheci um jovem senhor que na altura dos 90 morreu nadando nos sonhos. Teve muita maré para desafiar, mas nenhuma o venceu porque jovem é outro papo. 

Também conheci um garota de 13 anos, antes dela te conhecer já estava marcada pelas rugas da depressão.

Juventude, o mundo hoje é das crianças, ontem foi dos adultos, quem sabe amanhã  eu ou você tenha voz. Meu pai até falou que o mundo um dia foi matriarcal, mas eu nasci só agora, e assim tão passado.

Enquanto isso vou me surpreendendo com a sua intensidade, ao te contemplar da minha pequena janela. 

Para: Juventude 

De: Desconhecido de si mesmo.