Voejar

Solene

Pequena

Renda

Teceu

Gravuras

Em mim

Com seus braços abertos

Transformou

Meus olhos num fino cetim

Senti

O sentido sem fim

Nas ondulações de suas asas

Bordadas

Minúcias que vão além do existir

Assim nos fitamos

No tempo perene

Até o perecer

Quando todo SER

Será

Voejar



e-books por Cristileine Leão

Continue lendo “Voejar”

Poema voa dor

Se me encosta

Te queimo

Assim defendo

A minha formação

Repugna-me

Porque sou voraz

Na sua inani plantação

Sou desfolhadora

Assim me alimento

Até a libertação

Com asas

Se instala a beleza

Voo e admiração

De presa apertada

No escuro casulo

Viro fonte

De polinização

Sou cores

Sou fluxo

Ao vento

Meu nome é

Depressão.



e-books por Cristileine Leão


Flores cantam Poesias: fotografias e poemas

para apreciar a beleza

Continue lendo “Poema voa dor”