Depressão com Poesia

Raiva e depressão

O que: Raiva: devemos mesmo controlar?

Quem: psquiatra alemã Heidi Kastner

Onde: DW – Futurando, repórter Hanna Wick.

Quando: 24.04.2019

Por quê:

Ira, fúria, cólera, todas sinônimo de raiva. Daqueles momentos de descompasso que na maioria das vezes causa embaraço. Segundo essa psquiatra a raiva é importante para conhecermos a nós mesmos.

A reportagem traz uma animação para nos mostrar como a raiva afeta o corpo e como reagimos. Achei bem interessante a parte que ela diz que um dos sinais é levantar o queixo. Nunca tinha reparado.

Outro ponto, é que esse sentimento ancestral só é percebido quando temos conexão visual.

Os olhos, sempre os olhos, revelando nosso ser.

Destaques da fala da psquiatra:

Se não transmito minhas emoções não informo aos outros meu estado de ânimo.

Quando você se entrega, reconhece e a usa, a raiva é um motor para mudança, para a auto reflexão, para uma interação autêntica.

Concordaram com ela?

E o que fazer numa sociedade que conclama a repressão? Que nos empurra aos braços da depressão?

Fiquei pensando, muitos casos de depressão é a soma de muita raiva contida. E quando a pessoa entra nesse buraco, a raiva fica ficha pequena. Sabem o porquê?

Porque numa depressão profunda o que a pessoa mais sente é indiferença por tudo e por todos. E isso dói.

Clique no link abaixo para assistir a reportagem:

Raiva: devemos mesmo controlar?

*Atenção: esse não é um estímulo para o “Vamos quebrar tudo”, mas sim para pensarmos em nossos sentimentos e ações.


e-books por Cristileine Leão

Lições de casa

Vamos às conjugações verbais:

TU BROTARÁS pertence ao Futuro do Presente.

EU BROTEI ao Pretérito Perfeito.

O tempo nos diz que existe vida na seiva além da depressão.

🥀🌱Procure ajuda🌱⚘

Hoje quero deixar uma lista com alguns temas que se abriram para mim, ou melhor, que eu me abri para eles após a depressão.

Temas que nos ajudam à sair da caixinha e perceber que a vida é muito mais que limitações e lamúrias.

Hoje com Google, YouTube, livrarias virtuais públicas ou privadas, programas de assinaturas mensais de conteúdos, vídeo aulas, universidades abertas, e muito mais… as informações ficaram mais acessíveis.

Dizem que informação é poder, eu acho mais, o poder é destronável como o conhecimento. Já a sabedoria não.

A sabedoria nos leva à libertação e às responsabilidades. O conhecimento pode nos levar tanto à sabedoria quanto à loucura e/ou desânimo total. O poder sempre é em função de dominância. A sabedoria nos mostra que em todo poder há alternância…

Temas para pesquisa

  • Desenvolvimento Humano
  • Programação Neurolinguística
  • Sagrado Feminino
  • Arquétipos
  • Comunicação Não Violenta
  • Nutrição Funcional (energia dos alimentos)
  • Técnicas para melhorar postura
  • Meditação ativa e passiva
  • Linguagens do amor
  • Roda da vida
  • Perfis comportamentais
  • O que nos diz os contos e os mitos
  • Ancestralidade
  • Inteligência emocional, inteligência espiritual