Depressão com Poesia

O rato roeu a roupa

Jogo de xadrez

Quem tem coragem de gritar

O imperador está pelado

O menino teve!

Acontece que isso foi há séculos, e séculos e séculos

Hoje o menino está aprisionado em peitos famigerados

Os eleitos continuam o espetáculo

Escrevendo nos portões do extermínio:

“O trabalho liberta”

Hoje muitos sabem ler os sinais

Mas poucos sabem gritar com o vigor da criança

Porque suas essências estão escondidas atrás dos espelhos

E as panças repletas de fast food…

Oferta do banquete do rei.

O trabalho liberta

  • Alusão ao conto “A roupa nova do rei” de Hans Christian Andersen, 1837.

** “O trabalho liberta” frase escrita nos portões dos campos de extermínio do nazismo.

1 thought on “O rato roeu a roupa

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: