Depressão com Poesia

Saúde mental em pauta

Baseada nesse conselho do blog Me Deixa Brilhar:

“Se você conhece alguém que sofre de depressão, uma forma de ajudar essa pessoa é também lendo sobre o tema, assim você vai conseguir entender a pessoa e poderá ajudá-la.”

Coletei reportagem, vídeo e depoimentos para ampliar o universo informativo sobre o tema.

Nesse link What causes depression?

Reportagem em inglês, mas isso não é impedimento na era Google tradutor, certo?

Fala do estado do humor depressivo, uma experiência comum a muitos, quando o indivíduo fica sem esperança e crítico, pode durar de 6 a 8 meses. Da depressão como desordem clínica: alteração no apetite, sono, libido, energia e prazer na vida; dura meses ou anos se não tratada. E da doença depressão que se dá por fatores biológicos, genéticos, caracterizada por distúrbio psicomotor como fala e movimentos lentos, repetitivo, melancolia, etc., além de todos os sintomas citados acima, é o cachorro preto que acompanha.

Nessa reportagem também se fala dos antidepressivos e a dificuldade de mensurar a depressão. Existem vários tipos e não é legítimo por todos na mesma caixinha. Nosso cérebro é um mistério! Os estudos são relativamente novos, temos muito o que descobrir.

Achei inteiressante como abordaram a distinção das causas da depressão psicológica e/ou social, da biológica, ou seja, uns podem sofrer por causas externas, outros internas, e já outros nascem com essa doença.

Personalidades predisposta a depressão: ansiosos, tímidos, hipersensíveis, auto focados, perferccionostas, negligenciados ou abusados na infância.

Esse vídeo produzido pela Organização Mundial da Saúde ficou bem popular alguns anos atrás nas redes sociais. Quando assisti fiquei comovida, hoje vivo apreendendo a lidar com o “cachorro preto”. Tal expressão foi popularizada com o político britânico Winston Churchill para descrever a sua depressão. Essa elucidante história foi feita pelo escritor por Matthew Johnstone.

Constantemente eu publico aqui casos de quem teve/tem depressão. Como atletas, atores, estudante, pesquisadora, etc. Quem tiver mais interesse é só clicar na categoria Depoimentos, ou no Pesquisar, desse blogue. O depoimento acima é de um padre muito popular no Brasil que conta sua luta com a síndrome do pânico.

Por hoje é tudo, até breve pessoal.

15 thoughts on “Saúde mental em pauta

  1. O vídeo do cachorro é muito bom! Eu li O Demônio do Meio-Dia, do Andrew Solomon pra entender melhor a depressão de pessoas muito próximas. Foi o livro mais completo que eu já vi até hoje. Bjos

  2. Acho muito importante que nós falemos de forma mais aberta e sem estereótipos ou idealizações sobre a questão da depressão e do suicídio. Embora eu às vezes coloque em alguns dos meus textos, e de fato pense nisto, que a depressão é uma forma de fraqueza e que o depressivo é uma pessoa que não consegue sair de tal situação, seja pela forma fácil, seja pela forma difícil, sei que é uma doença e que, como tal, precisa de tratamento. Quanto mais nós falarmos sobre ela, mais as pessoas ficarão conscientes e mais elas agirão com responsabilidade para combatê-la. Pelo menos é assim que eu espero.

  3. Concordo contigo, temos que falar, não é vergonha, é doença, tem tratamento, e só saberemos a forma de lidar nos instruindo. Obrigada por sua presença aqui.

  4. É verdade. Os que sofrem de depressão, como eu, têm que perder o medo de falar sobre a sua condição e quem não tem deve aprender a ouvir um pouco mais. De qualquer forma, obrigado pelo texto e pela iniciativa!

  5. Muito interessante seu post. De grande valor informativo, trazendo esse assunto tão importante. O debate sobre Saúde Mental deve sempre estar presente.

  6. Gosto bastante de ler sobre o assunto, até pra tentar entender melhor o que é essa doença que eu tenho e como lidar com ela.
    Adoro seus links, sempre muitos bons!

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: