Depressão com Poesia

Roma no espelho.

Meu pai nunca me falou de Roma

Tive que aprender nos livros/

Os livros nunca me falaram

Do meu pai/

Anciã civilização

Escrita no subconsciente

Leitura que perpassa

O subcontinente da gente/

Já pisei em Roma pai

E Roma já pisou em mim/

Agora sou eu quem te digo pai

Aprender a ler é assim.

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional

8 thoughts on “Roma no espelho.

  1. Que bacana…relacionastes uma cidade ‘mãe’ de uma cultura a um ‘pai’ de uma pessoa…dois mundos que geram filhos/as…sensíveis como sua escrita…

  2. Estavam gostei demais dessa sua devolutiva. Obrigada.
    Já li e repensei esse texto milhões de vezes. Há tantas e tantas mensagens nessas poucas linhas…que por vezes me espanto.
    Desejo para você e sua família ótimo fim de semana, beijo especial na barriga para o Emmanuel 😍 🙋🏽‍♀️

  3. Minha história difere da tua, da de todos, mas
    em que medida, nestas pernas e nessa mente
    quantas curvas e retas, subidas e descidas
    até que venha outra encruzilhada
    e é preciso decidir pela direita ou pela esquerda
    – e até mesmo voltar sobre o mesmo andar –
    nunca, porém, sentar-se e ficar com a boca
    escancarada, esperando a Grande Incógnita se apresentar.

    Poema escrito especialmente para o Blog da Cristileine Leão.
    Darlan M Cunha

  4. Darlan, agradeço por demais por essa escrita. É exatamente isso, nunca sentar e esperar porque os segundos continuam passando. Até mais🙋🏽‍♀️

  5. Bruci, seu sumido, estava pensando por onde andas, imaginei que fazendo vídeos. Já vou olhar se postou seus textos que tanto gosto🙋🏽‍♀️

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: