Depressão com Poesia

Ressignificações

Adriana Calcanhotto – show em Frankfurt am Main

Hoje acordei logo assim, expondo minha alegria até nas redes sociais. Será um sinal de cura? De exibição? De êxtase? Não sei, podem nomear do que quiserem. Sei que realizei um sonho inimaginável e que nada ficou no lugar:

Do Instagran

Como disse acima, a poesia de Adriana Calcanhotto me acompanha desde quando eu comecei escolher os sons que me dariam sintonia na vida.

Tive até conselhos de “pare com isso” como já contei para vocês aqui no post Oito Deitado.

Mas, não dá, o teor poético fala mais forte.

Adriana Calcanhotto é uma dessas pessoas que carregam as “Cores de Almodóvar, cores de Frida Kallo, cores” (música Esquadros).

Quem sabe transformar a dor em arte. Por muito tempo chorei de tristeza encontrando identificação nas músicas dela comoMetades:

Eu perco o chão
Eu não acho as palavras

Eu ando tão triste

Eu ando pela sala

Eu perco a hora

Eu chego no fim

Ei deixo a porta aberta

Eu não moro mais em mim

Há muitas interpretações, para mim um relato sobre a depressão

Dessa vez, no show, foi muito bom poder chorar de alegria e entender o quanto essas poesias me trouxeram ressignificações.

Para quem não sabe, Adriana Calcanhotto também fez algumas antologias de poemas brasileiros, uma delas é para crianças.

Aí família, Natal está chegando #ficaadica

Agora vou deixar a música que mais me toucou “Príncipe das Marés”.

12 thoughts on “Ressignificações

  1. há três anos creio, assisti na Reitora da UFRGS, aqui em Porto Alegre, Adriana e o repertório todo com canções de Lupicínio Rodrigues. não preciso dizer mais nada, não é? comprei depois o cd do show e acho que se fosse vinil estaria detonado. e que legal assistir na Alemanha. belo post, Cris e lá vou eu procurar o cd ou o que resta dele e escutar. abraços!!!!

  2. Gostei demais do texto, tenho certeza que Adriano Calcanhoto iria se sentir agraciada com estas palavras. Há poucos meses também assisti a este show e fiquei maravilhado, assim como você. Acompanho a carreira desta incrível poetisa, escritora, compositora e intérprete e digo…Ressignificação é exatamente a palavra. Um show cheio de emoção e poesia nas músicas, na iluminação, no cuidado do palco e dos músicos, nos gestos. (Desculpe-me mas sou muitooo fã rsrs). Abraço!

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: