Quem diria?

Frankfurt na Alemanha.

Quem diria

Estou na cidade de Adorno/

Quem diria

Que eu viraria adorno/

Dizem-me você tem sorte

Eu diria

Vaidade é adorno da alma/

Quem diria

O bisa manobrava adornos

Na tauromaquia/

Quem diria

Adornos como o trilo

Modifica a música

Com ritmo e melodia/

Quem diria

Estou na terra de Adorno

Pura filosofia.

Hoje foi dia de resolver umas pendências em Frankfurt, terra de Theodor Ludwig Wiesengrund-Adorno que foi um filósofo, sociólogo, musicólogo e compositor alemão.

Essas fotos são do centro de Frankfurt, um dos lugares que acho fantástico, a mistura do velho e do novo nas construções.

Mais do que arquitetura é um espaço de história, essa torre antiga, Eschenheimer Turm é de 1428 (antes da, digamos, “descoberta” do Brasil). Era uma torre de fortificação na época medieval e permanece até hoje.

O prédio de vidros ao fundo é o Palais Quartier onde fica o shopping mais famoso da cidade o Myzeil.

*Adornos na Tauromaquia = tipos de manobras com os touros, nas touradas

  • Trilo = tipo de adorno musical

Afogamento

Perseguição

10 comentários

  1. …. já ia perguntar o que era trilo…. Estudei uns textos de Adorno, na formação em Geografia (Consciência de classe, se não me engano). Mas, textos filosofia, haja reflexão…

  2. Haha, antevi 😂 quando a filosofia é um tema que adoro, estudei e estudo, é uma luta pra entender, mas, quando isso acontece é maravilhoso. Como a vida, risos. Adorno desenvolveu o pensamento sobre a indústria cultural de massa (voltada para o consumismo) e do uso da razão como instrumento de poder… Já quanto a Geografia, vou te falar que fui ter mais noção aqui, é tudo tão perto, culturas misturadas e natureza diferentes que aprendemos na prática. Boa semana Jrmessi.

  3. Mas foram dois alemães que sistematizar am a Geografia, no final do século XIX, Humboldt e Ritter, logo, estas na terra onde está ciência foi sistematizada.

  4. Quando olho para esta imagem, não consigo perceber como se envolve uma Torre medieval do séc XV com este tipo de arquitectura tão contemporânea. Acho que a torre, até por respeito à função que teve, merecia espaço.
    Por vezes sinto-me muito fora destes tempos…

  5. Primeiramente, obrigado Cris, por transportar-me para este lugar onde também viveram Nietzsche, Heidegger, Horkheimer, Marcuse (da Escola de Frankfurt)… esta mesma que o ‘grande ideólogo e autoproclamado filósofo’ Olavo de Carvalho visa desqualificar na net… como a ‘cultura marxista’.. aqui no Brasil esta visão tem servido (a olaviana) para perseguição aos professores, especialmente, da área de humanas. É preciso adornarmos o Brasil e o mundo com mais arte, poesia e filosofia. Paz e Bem Cris.

  6. Um fato é certeiro, conhecimento ninguém tira de nós…agora é uma questão de escolha “ser guiado ou guiar-se” nessa escuridão. Concordo contigo que o contraponto virá da arte, da poesia e da filosofia. Então, não desista…

Diga-me a sua opinião?