Depressão com Poesia

pão velho


Te convido nesse momento para digerir o Pão Velho escrito por Darlan M. Cunha.

Fartos de lenga-lenga quanto a férias ou fins de semana nalgum lugar tão falso quanto as moedas que tenho na imaginação e, pior, no bolso, ou seja, fartas de serem induzidas a ir ou a comprar degraus com nomes de Paraíso Tal ou Maravilha Qual, as pessoas vão ao cabresto e metem a cabeça num […]

pão velho

5 thoughts on “pão velho

  1. Um texto excelente a exigir uma reflexão, que felicidade queremos: um falso momento, ou uma felicidade consistente dentro da possibilidade que temos até termos possibilidade para mais.

  2. CRIS,

    bom, nesse momento o barraco está de cabeça para baixo, com netas da Dona MARIA rindo a valer com a avó, e bisnetas também, muito embora estejam a mais de 10 mil qms de distância. Pois é, para completar essa tarde de sábado com direito a petiscos caseiros, leio aqui na sua Página alguns “espinhos” sociais que tanto nos afetam a todos e todas, nessa postagem bem recomendada por Você, pelo que agradeço-lhe. As agruras, ao mesmo tempo em que quase nos tolhem de todo a Alegria, nos fazem prosseguir entre risos e riscos, que a jornada é ávida, e não pode esperar sem fim. Viver tem seus ENE suportes. Vamos, pois, a eles.

    Muito obrigado.
    Darlan M Cunha

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: