Depressão com Poesia

Olhar ao infinito

Fiz um tormento

Misturando pensamentos com sentimentos

Tal como o vento e o tempo

Um é passageiro

Outro é etéreo

Ambos são vitais e mortais/

Sem a força do sopro

Tudo seria inerte

O tempo é voraz

Para quem só se apega nas brisas/

Voei pra longe

E quando pensei

É o fim

Eis que o tempo sorrio pra mim

E disse

O infinito é para ti/

De olhos fechados

Acordei

Não sou meus pensamentos

Não sou meus sentimentos

Tudo isso compõe

Meu ser volátil

Que tenta se apegar

Nas tempestades

Ou nas bonanças/

Nosso lar é cada dia

Cada vida

Cada ré e cada ficar

É o ressignificar.

7 thoughts on “Olhar ao infinito

  1. “Cada ré e cada ficar…” e também continuar, porque estamos fadados a isto: continuar até o momento final.” Todos os dias a gente vive, mas cada dia é um dia a menos, e não a mais.

    Quanto à minha postagem de hoje, lembro-me (sem saudosismo barato), desse tempo de tanta risada, o pessoal estudando, indo às bibliotecas públicas, a primeira namorada ou namorado, aquele angu quentinho, ora pro nobis, couve, pular o muro dos vizinhos para roubar frutas – sendo que no quintal de todo mundo em Santa Bárbara, MG, tinha pé de goiada. jabuticada, pé de manga. Às vezes, pulávamos o muro das freiras, para “ver as meninas”.

    Sim, fui um criminoso. Vou citar aqui o título do livro do Pablo Neruda: “Confieso que he vivido.”

    UM ABRAÇO.
    DARLAN

  2. Lindo . Quando o tempo sorriu pra mim também … decidi aos 60 anos deixar a metrópole, desenterrar minhas raízes mineiras e beber seu sumo, lamber minhas feridas nas Gerais…

  3. CRIS, você é uma graça.

    AQUELE ABRAÇO. Vá ver minha postagem de hoje (dia 12 fevereiro), a qual me deixou muito honrado, pela foto que fiz de uma modesta proprietária de Restaurante, lendo um dos meus livros.

    DARLAN

  4. Poesia escorre daí! Que maravilha o sorrir do tempo pra você, ele também nos faz sorrir através da sua escrita. Neles vejo suas fotos, memórias, sensibilidades, rodeada da natureza, dos trabalhos manuais, e tudo mais… essa minaS é o olhar infinito.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: