Depressão com Poesia

O amor

Enfeite de outono na mesa de jantar. O alimento, a mesa, a casa, as pessoas, as flores, as estações, a beleza, tudo formas de expressões do amor.

O amor vibra na quintessência

Chamada Consciência

E nos conVIDA à atuar

E o que mais é o amor

Se não for essa querência

De nos transformar?

Transportar do magma às galáxias

Passando pelos buracos negros

Sem deixar de perceber o luar/

O amor bateu no meu pulso

E numa nascente de impulso

O respirar eclodiu

Começou a vida

Comendo os dias

Passado, presente, futuro

O delimitar de muitos eus/

Já não sou quem fui

Nem sei quem serei

A única certeza que perdura

Está onde o amor cresceu

Lá me vi em outros olhos

E com ti senti

O infinito sustenta/

Fomenta

Os planetas e os pernetas

Os profetas e os caretas

Os contentes e as contendas

O amor é alimento

Que alimenta as mentes

Interligadas

Ao fluxo do Eu

Com E maiúsculo/

Se vão os músculos

Fica a energia

Arraigada

Nos rumores

Do amor.

2 thoughts on “O amor

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: