Machado e Amado

Ainda falando da Feira do Livro de Frankfurt, os dois últimos dias foram liberados para a visita pública e compra de livros.

Os outros dias eram só para peixes grandes, ou seja, para editoras, agentes literários, livreiros fazerem negociações como venda de direitos autorais.

O Brasil foi representado por cinco expositores, eu participei de alguns lançamentos e apresentações de livros os quais detalharei depois. Rendem muitos postagens.

Como era de se esperar, alguns stands estavam fechados (sobretudo os de língua inglesa) ou embalando os produtos em horário comercial para o atendimento público. Aff …

Em compensação a editora britânica Penguim, que agora também assimiu o controle da Companhia das Letras, anunciou o horário de abertura com desconto de 50%.

No horário marcado eu estava lá, tocaram a música Tan tan tan tan tan taaaan e liberaram a entrada. A lotação não devia em nada para a rua 25 de Março em época de Natal.

Ainda assim, consegui adquirir alguns livros. O meu querido do momento é esse aqui:

Livro: Writers, they lives and works, por James Naughtie

Além de ser belíssimo, capa dura, fotografias, cores, linha do tempo, ele apresenta a vida e o trabalho de mais de 80 escritores desde o século medieval até agora.

Felizmente o Brasil está representando por dois escritores: Machado de Assis, com um capítulo especial, e, Jorge Amado no apêndice.

De Jorge Amado eu só li “Navegação de Cabotagem” há muitos anos atrás. E, claro, assisti a novela “Tieta do Agreste” tendo que coçar o dedão do pé da minha mãe, risos. Também vi o filme “Dona Flor e seus dois maridos, edição de 1976.

Já quanto ao Machado de Assis estou preparando um post especial. Aguardem. Por enquanto quero deixar a sugestão de dois contos dele fáceis de ler, profundos no ser e atemporais.

Filosofia de um par de botas (1878)

A história de uma lágrima (1867)

Espero que gostem 🙋🏽‍♀️

6 comentários

  1. Olha, dizem q é bom para o aprendizado de um idioma ler um autor da nossa terra na língua do país q vivemos. Rs

Diga-me a sua opinião?