Depressão com Poesia

Janela querida. 

Cheguei 

Cabelos ao vento

No céu estrelado 

Constelação só formada aqui/

Sorri

Sorriso família 

Tão desejado/

Toquei

No solo que proveu

Meu primeiro ar/

Peguei 

No colo pequenas vidas

De nova geração/

Dormi

O sono tranquilo 

Na bolsa maternal/

Acordei

Com o canto dos pássaros 

Meu canto caipira/

Agora

Meu velho cachorro

Repousa aos meus pés/

Descanso da ansiedade e

Penso

Sim, vale a pena viver

Com os pés em solo sagrado

Visão da janela querida.


Brasil, Dezembro/2017.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: