Depressão com Poesia

Frankensteins modernos.

Somos peças de criação

Depósito de cólera, descrença, promessas

Frankensteins modernos

À quem prometeu vida.

Criatura que quando esgota a força moral

Atua com a força física

Quer reconhecimento e aceitação

Quer ser humano

O que é ser humano?

Por vezes determinados

Como um gigantesco altruísta

Por vezes completamente alucinados

Com sonhos sem salvação.

Somos filhos de sonhos perdidos

Tentando entender o criador

Esmagando utopias

Tentando nos encaixar

No modelo social.

Que já tinha fôrma própria

Desde antes do parto

Desde antes da formatura

Formas variadas

De gravata engomada

De escola

De família

De política

De religião

De consumo

De trabalho

De anjo

De diabo

De pé descalço no chão

Aceito?

Reajo?

Ou fujo para a montanha gelada

para dar e receber paz?

Alusão ao livro Frankstein de Marry Shelley.

4 thoughts on “Frankensteins modernos.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: