Depressão com Poesia

Flutuação

Nuvens movimentam no céu

Não sei se elas vão

Ou se sou eu que vôo

Eu vou

Elas Ficam

Eu flutuo

Elas permanecem.

Se de criança eu brincava

De adivinhar suas formas

Agora é você quem

brinca com as minhas.

Eu sou céu

Elas têm corpo

Vivemos juntas

Uma de olho na outra.

 

Nuvens azuis

Cintilante luz

Nuvens cinzas

Derramam chuva

Sobre mim

Eu em dor

Envio meu clamor.

Seguimos girando

Na rotação gravitacional

Trocamos de espaço.

A nuvem me engravidou

Dei-lhe um filho

E vou no vôo

Entre o azul e o cinza.

Dei o nome de tempo

Para essa criança

Que me ensina viver

Enquanto cresce

Eu aprendo

A ser

Na flutuação.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: