Depressão com Poesia

Experiência

Besouro Verde

Entre a explicação e a experiência

Borbulham expectativas e expectadores

Acontece que só o besouro verde

Sabe ser besouro verde

Com todo seus tesouros

E excentricidades…

Vida em experiência
ou experiência em vida?


Hoje voltei fazer terapia, tudo está misturado e confuso aqui dentro. Pensei que já tinha superado essa fase, principalmente porque vinha numa onda de bons alimentos para o corpo e para a mente.

O tempo cinza mostrou que nem tudo estava tão verde o quanto eu pensava… A vontade de sumir (sem saber pra onde), o choro fácil (aquele do peito e não das lágrimas), a falta de interação e integração (comigo e com os outros), entre outras mudanças comportamentais, fizeram-me ligar o sinal de alerta.

Numa das dinâmicas o psicólogo perguntou-me: Quais são suas metas para o passado?

Como assim… para o passado? Susto. De certo que venho me interando sobre certos assuntos como física quântica e aprendi que o tempo não é linear como imaginamos, mas, metas para o passado nunca pensei nisso. Risos geral.

O passado de ontem é a sua realidade de hoje, então, deveria pensar novas metas.

Continuo no voo.


 

Curiosidade

Por que a luz atrai os insetos voadores?

Revista Superinteressante 31.10.2016

22 thoughts on “Experiência

  1. Pois é, Cristileine. As ‘metas para o passado’ também podem ser a forma de dizer ‘o que você planeja fazer com seu passado’. Às vezes não resolvemos eles suficientemente bem e precisamos voltar a lidar com os efeitos dele no presente. O passado, por ser passado, deveria ficar por lá apenas, mas se não o resolvermos bem, ele sempre volta a repercutir em novos momentos do presente. Se o presente não caminhar bem, o futuro pode estar em risco. A medicação, alimentação e atividade física, são importantes pra nos mantermos longe das consequências da vida, mas precisamos, em paralelo à tudo isso, resolver a própria vida. Não podemos nos deixar levar pelos ventos do positivismo, porque uma hora ele acaba e caímos no chão. Temos que estar com a base (o passado) bem firme, pra evitar que as construções por cima fiquem estáveis ou desabem. Os remédios, a boa comida, a terapia e as atividades físicas são como uma rodinha de apoio numa bicicleta. Ela fica estável enquanto estiver ali, mas se a pessoa não tiver se equilibrado durante esse apoio, quando as rodas falham ou são tiradas, ela torna a cair. A gente aprende a andar de bicicleta, caindo e se equilibrando. No jogo da vida, se equilibrar é lidar bem com o passado e ter ele bem resolvido. Não é fácil e pode ser um desafio pra muito tempo, mas precisa ser feito, porque você sempre vai preferir estar bem do que sofrendo. Então pra não sofrer recorrentemente, a solução é resolver a raiz. Não sei exatamente quais foram os fatores que te levaram à depressão, mas como eu já passei por muito disso a vida toda, eu percebi que eu precisava encarar de frente tudo que me incomodava. E só quando a gente se percebe novo e possível de seguir a vida, apesar dos pesares, é que estamos nos fortalecendo, admitindo nossos erros, destacando nossos acertos, nos vendo de forma realista, sem muitos dramas ou inverdades. Precisamos fazer as pazes com o passado, mas isso não significa perdoar situações ou pessoas. Significa perdoar a si mesma, pra evitar de continuar a receber o impacto de todas aquelas coisas. Quando eu me percebo como merecedor de, confiante e com autoestima, posso parece estável, mas pode ser uma ilusão plantada pra fugir do inverso. E isso é um perigo. A gente pode subir tão alto na ilusão que quando cai, a queda é mais danosa. Fico feliz, porém, que você tenha notado rapidamente essa mudança e tenha redobrado atenção no assunto. Espero que fique bem e, se estiver vendo bons resultados, continue fazendo a terapia. Tão importante quando remover a depressão é resolver na terapia tudo aquilo que ficou confuso na nossa vida, por efeito direto ou indireto da depressão. Em 4 décadas de vida, por causa da depressão, eu pensei, fiz e vivi muita coisa desnecessária e distorcida. E saber disso faz toda diferença na hora de viver sem a depressão.

  2. Muito interessante essa frase Cris. Para nos situarmos no hoje… e conseguirmos encarar o amanhã com alguma segurança.
    O Outono tem tanto de belo como de perturbador…espero que esse “desequilíbrio” seja apenas fruto de um pouco simpático vento de Outonal!

  3. Esse é um fator externo que acentua o desequilíbrio… que sempre me toca, vista que vivi a maior parte dos meus dias em locais ensolarados. Como disse o terapeuta, nessa época guardam-se o sorriso no Keller (porão). Os ventos sempre passam, hoje eu sei, é deixar fluir… Abraços Dulce. Tudo de bom para você.

  4. Li, reli, voltarei a ler… ensinamentos e identificação. Quando estamos assim, mais parece que procuramos “saídas”, quando na realidade está na imersão o caminho… estou confusa, nem sei muito o que te falar agora, só agradecer por dividir sua experiência, o que também me ajudou. Abraços.

  5. Cris vai passar! O passado nos leva a descobertas importantes para o hoje e o futuro, normal 😉. As vezes precisamos de ajuda externa. Falta de interagir nos traz melancolia. Abraços

  6. Tomaria um susto tb. Rsrs Tem me ajudado a ginástica em casa. Não gosto de ginástica, mas p superar o cinzento q invade, vale a pena o esforço de tentar.

  7. Se algo te ajudou, fico feliz, Cristileine. A sensação de estar fora da depressão muda completamente a vida, os paradigmas, o pensamento, os valores, os objetivos, os desejos, a capacidade de sentir, de se emocionar, de perceber sentido no que antes não havia, etc. Por isso nunca podemos aceitar desistir no meio de uma crise de depressão, porque essa desistência não é realista, não é uma visão sensata, mas sim uma ilusão gerada pelo próprio cérebro doente, pela própria depressão. Sempre que se sentir deslocada do mundo ou sem a felicidade e o equilíbrio de antes, faça como eu: eu criei um regra pra me manter sempre com um referencial não-depressivo que é “Nunca tome decisões irreversíveis”. Tudo que eu faço na minha vida, mesmo quando estou querendo extravasar é sempre algo intenso mas reversível, porque se depois eu melhorar da depressão e tiver feito algo irreversível, aí sim eu vou estar em com a vida destruída, porque vou querer viver, mas terei barreiras que nem a cura da depressão vão remover. Não digo isso em defesa da vida ou de coisa alguma, porque eu penso que ninguém é obrigado a viver sofrendo. Mas como sabemos que a depressão pode ser remediada, podemos aproveitar esse lado bom dela. Se você tem informação e acesso à tratamento, evite deixar a situação se ampliar de uma maneira que fique insustentável e que você nem queira mais buscar a ajuda. A depressão, muitas vezes é tão forte que o indivíduo recusa os pequenos gestos de buscar ajuda. Se você tem uma percepção de quando ela está voltando, tem maior controle para não deixar crescer e desandar. Quando mais cedo você reforma a casa, menos problemas estruturais vai ter. É melhor pintar uma parede de tempos em tempos, do que deixar exposta à chuva e sol e ter um desmoronamento. Isso se relaciona muito com evitar situações irreversíveis. Fique sempre no controle. Sempre que quiser, pode escrever. Aproveita a Literatura como terapia também, mas não abandona a medicação, a alimentação e os exercícios físicos. Se mora em país frio, suplemente vitamina D, e veja se estão bons seus índices de vitamina B12 e a B9 (que ajuda a absorver a B12).

  8. Pintar a parede do que deixar desbotar! Gostei disso! Você me chamou atenção para algo que passou desapercebido, parei de comer carne no começo do ano, preciso ver a B12… a vitamina D sempre tomo antes de chegar o inverno. A maioria das pessoas aqui tomam por causa da depressão sazonal. Obrigada por esse toque. Bom final de semana 🙋🏽‍♀️

  9. Dostoiévski: “só se voa no vazio”. Cris, embora você esteja se cuidando, o mundo está muito doente. E, nós as sensíveis, sentimos. Na torcida por ti.

  10. Eu como vegano, suplemento a B12 (junto com a B9), pra garantir que fique tudo bem, porque, originalmente, a B12 (por ser de uma colônia de bactérias) só era encontrada em alimentos não higienizados. E ela só está presente na carne, porque é a condição em que o gado se alimenta na natureza, sem higiene e absorve ela. Com o processo de industrialização ou da higienização dos alimentos, acaba sendo necessário, em muitos casos que se suplemente a B12 que não veio. Mesmo entre os que comem carne, podem estar precisando suplementar. O estilo de vida moderno mudou e, não absorvemos tudo que precisamos como antes, quando vivíamos de forma mais rústica em contato direto com o solo.

  11. Agradeço teu comentário: inspiradora que busca autenticidade…sim, e sou muito inquieta.

    Gostaria que lesse meu post Otávio, presto-lhe uma homenagem. Ou talvez tenha lido e não gostado, sei lá

  12. Não li, vou procurar, alguns dias procuro ficar bem quietinha pra me acalmar e dar uma organizada interna. Vou ver já, obrigada por me avisar😃

  13. Daqui envio todas as boas energias. Assim como momentos bons vêm e vão, os ruins também vêm e uma hora vão. Muita paciência e sabedoria para esses não tão bons e muito amor para ambos ❤️

  14. Foi muito bom ler seu post sobre o sorriso, assim tudo fica mais leve, cuide bem dessa estrela no rosto porque ilumina onde passa. Tenho uma tia que é assim, faça chuva ou faça sol, e olha que ela têm muitas trovoadas. Ela sempre foi uma referência para mim. Pois é, até os sorridentes são criticados, foi bom ler da sua visão e experiências, há coisas que nem dá pra imaginar se não for essa troca. Bom fim de semana❤

  15. Fico feliz que tenha gostado!
    O sorriso é um presente, quando escolhemos sorrir todos ganham, quem dá e quem recebe!
    Concordo, por isso gosto tanto dessa plataforma. Acho que ela proporciona muitas trocas interessantes, ainda mais agora em meio a pandemia que ficamos meio limitados em relação ao encontro de pessoas.
    Muito obrigada e bom fim de semana para você também, querida.
    Beijos 🌺💕

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: