Depressão com Poesia

Em pauta – desmitificar a depressão

O que: Ao falar sobre depressão, Ricardo Boechat ajudou a desmistificar a doença

Quem: jornalista Claudia Colucci

Onde: Folha de São Paulo

Quando: 12.02.2018

Por quê: Relutei muito em falar aqui sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat. Um dos motivos de eu desiludir com a carreira de jornalista foi justamente essa mega exposição para gerar notícias num momento delicado da família. Outro é a extrema pressão e descobertas de falcatruas que envolve essa profissão.

A primeira vez que fui fazer a cobertura de um cadáver afogado pensei, isso não é para mim. Depois que trabalhei na assessoria de imprensa de uma Câmara Municipal, tive a certeza. É preciso coragem e determinação ao extremo. Eu não aguentei e pedi para sair depois de muitos gritos da *Tropa de Elite. Admiro quem aguenta até o fim, profissionais como ele são raros…

O que é a vida!

Na semana passada lia que ele teve um desentendimento ao vivo na TV, Boechat explica ataque de fúria, se pisou na bola o couro come, UOL, 08/02/19. Nessa semana que um helicóptero caiu num caminhão e morreram o piloto e o jornalista (comprovadamente duas das profissões mais estressantes).

No entanto, meu intuito aqui é ressaltar que Boechat contribuiu para desmistificar e ampliar o debate público sobre a depressão. Ele deu diversos depoimentos sobre a importância de cuidar da saúde mental, palavras que libertam algemas, palavras que nos incentivam a procurar ajuda.

Ficam a gratidão e a convicção de que ele fará falta.

Frases do jornalista Ricardo Boechat

Leia o artigo completo:

Ao falar da depressão que sofreu, Boechat ajudou a desmistificar a doença

〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️

  • Tropa de elite é um ótimo filme brasileiro, quando os soldados não aguentavam a pressão o capitão dizia: “Pede para sair”.

〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

10 thoughts on “Em pauta – desmitificar a depressão

  1. Juca Kfouri, ondem ao falar sobre Boechat, revelou, que numa das vezes que Boechat esteve internado, ele (Juca) ligou para Veruska que repassou o telefone para Boechat dentro do quarto do hospital. Na conversa Juca disse: você precisa tirar o pé do acelerador… Boechat respondeu de imediato: se você o fizer eu também o farei… Juca revelou ontem que não tirou o pé… Boechat também não… em suma: em boa parte das vezes estamos sempre à espera que os outros façam algo para depois tomarmos nossas decisões… que legal Cris: você tirou o pé tão logo percebeu que não é para você.

  2. E até hoje estou procurando o que é para mim Estevam, risos… Paguei um preço alto por essa decisão, mas não me arrependo. Duro saber o limiar da insistência e da desistência, há muitas cobranças internas e externas. O mercado sempre pede mais e mais…

  3. Vivo muto isto de certa forma… eu gostaria de ter um pouco mais de tempo para minha escrita e poesia… mas, o trabalho me instiga… jornada dupla numa distância de 70 km ida e volta é cansativo…como se vê sempre há um porém..

  4. Cris, que delícia entrar aqui e ler td que escreve! Bethânia amava a profissão pq amava escrever. Mas vc tem razão, é preciso escutar com muita atenção o aviso que nosso corpo envia. “Baita” orgulho de vc menina!

  5. Muito triste a morte do Boechat, sempre gostei muito dele.
    E sem dúvida, ele ajudou muito ao falar abertamente sobre a depressão, sobre o que estava passando.

    Sobre você ter saído do jornalismo, imagino que tenha sido uma decisão difícil, mas ainda bem que você conseguiu ver que não seria bom pra você e saiu.
    Muitas vezes pra desistir de algo é preciso mais coragem do que pra começar/continuar.

  6. 😀 muito obrigada!
    Depois dessa decisão fiquei 13 anos sem escrever, agora que estou voltando, a escrita tem sido terapia… me expor aqui tem sido um sair da casca e encarar a vida como ela é. Sigo porque encontro muitas pessoas que nos ajudamos mutuamente pela identificação. E você já pensou em escrever? Mesmo que seja um diário, é impressionante, quando colocamos no papel parece que as ideias vão se organizando e vamos abrindo correntes que nos prendem. Tente. 🙋🏽‍♀️

  7. Pois é, nem eu hahaha
    Quem me falou isso foi minha psicologa uma vez, e quando você comentou, me lembrei dessas palavras dela.
    Que desistir pode exigir mais coragem que continuar.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: