Depressão com Poesia

Em chamas, chama Brasil.

Não obstante é bom lembrar
Museu é casa de memória
Em que ponto nossa história
Queimou… Queimou?

Seu povo arde em chamas
Sem vislumbrar o futuro
Num presente árduo
200 anos do passado… incendiado

Museu Nacional em escrombos
Mais um peso nos ombros
Da mãe gentil

A imprensa inflama
Arte e saber milenar em flamas
SOS Brasil precisa de água.

〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️〰️

Figura da linguagem: Soneto.

O soneto consiste em uma forma fixa de poema com 4 estrofes distribuídas em quartetos e tercetos, ou seja, em 4+4 e 3+3 versos. O soneto tem origem italiana, no Brasil nomes como Olavo Bilac e Vinícius de Moraes usavam bastante essa forma de escrita.

A tentativa se soneto acima aborda sobre o incêndio que ocorreu no Museu Nacional no Rio de Janeiro.

Se quiserem saber o que tinha no acervo consumido pelo fogo é só clicar nesse link do blog Cursando História.

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

16 thoughts on “Em chamas, chama Brasil.

  1. Sobre o incêndio, eu fiquei sabendo hoje de madrugada, por canais estrangeiros. O Brasil é muito poderoso, e o que acontece – por por bem ou por mal – reflete-se no Mundo inteiro. Sou homem culto, sofisticado, todos os dias a gente aprende algo. Hoje, às três da madrugada, bebi uma vodka com com água de coco e uma pedrinha de gelo… e chorei amargamente, por ver a nossa história destruída. Um Museu de duzentos anos. Todas as televsiões e jornais do mundo noticiaram IMEDIATAMENTE.

    Muito obrigado pela visita de hoje.
    DARLAN

  2. Muita, vocês viram na natureza, nós nas memórias tanto no Museu Nacional agora, quanto no Museu da Língua Portuguesa anos atrás…

  3. É de chorar amargamente. Fiquei sabendo da notícia na aula de alemão, a maioria sabia menos eu. Fiquei com vergonha e tristeza. A hora que aconteceu aí era madrugada aqui, não tenho o hábito de ver notícias de manhã e nem tempo por causa dos preparativos pra escola das crianças. O pior é que eu não tinha nem palavras (vocabulário) para me expressar no momento. Estranho ser estrangeira. Mais estranho ainda não valorizar e preservar nosso patrimônio e história. Espero que um dia possamos entender essas passagens. Abraços Darlan.

  4. O mais triste é como esse caso só reforça uma coisa: que somos um país que não valoriza a história, a cultura e a ciência.
    Não se trate de governo x ou y, se trata de como nós, como um todo, enquanto pessoas.

  5. Rita, ouvi, forte e real comentário. Não conhecia essa expressão “incendeia cabaré”, e agora parece que essa página foi virada por causa de uma facada. Triste.

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: