Depressão com Poesia

Desentendimentos

REMEMORANDO: A cor do quadro eterno

Seguindo em férias, no almoço de hoje vieram uns petiscos na cesta de pães, um na embalagem de Van Gogh e o outro na de Paul Gauguin.

Claro que optei pela coluna do meio, produto artístico desde 1040. Risos.

Minha filha quis saber quem era Gauguin, expliquei que era um pintor amigo de Van Gogh e que tiveram alguns desentendimentos, por isso, muitos dizem que Van Gogh cortou um pedaço da própria orelha.

Ela disse que gostou da pintura dele porque ele retratava os negros (o que quase nunca vemos – disse ela), então, lembrei dessa publicação do REMEMORANDO sobre um quadro de Gaugin.

Passado os comentários, o almoço e a cerveja fiquei pensando sobre os desentendimentos nas amizades.

Esse tipo de separação é tão doido quanto as injustiças históricas. A diferença é que novas amizades surgem quando estamos de portas abertas, agora quanto a história não temos como apagar, só retratar…

Lembrei das amizades que perdi por fofocas de terceiros; daquelas que eu realmente admirava mas não era tão correspondida assim; daquelas que eu gostava tanto e não via os defeitos e nem os abusos de poder; daquelas que achei que seriam eternas…

Os desentendimentos estão nas velhas maneiras de ver o mesmo quadro. Há muitas maneiras de se contar a mesma história e acima delas vivem a fé, o respeito e a confiança.

7 thoughts on “Desentendimentos

  1. Como me identifiquei com o texto, sempre valorizei muito as amizades (supervalorizei na maioria das vezes) e passei por todos estas fases, entre o acreditar e o desacreditar, mas sempre persistir, quando desistir não era opção. Hoje tenho uma visão muito particular sobre amizade e estes ‘desentendimentos’ que prefiro não expor, pois precisa ser melhor elaborada e digerida para, só então ser compartilhada. Seu texto vai colaborar muito, uma dia, quando estiver pronto, escrevo e compartilho. Abraço.

  2. As amizades de fato nos afetam, pois, são por vezes nossos confidentes, amigos que consideramos irmãos, pessoas que queremos sempre perto e que um desencontro de informação pode afetar em sua totalidade o vínculo criado.
    Mas é sempre bom lembrar que faz parte as chegadas e partidas, uns permanecem no vagão por tempo eterno, outros desembarcam mais cedo do que queríamos. Conviver tem dessas coisas, vida que segue.

  3. Com certeza, depois fiquei pensando nisso, nos porquês de tais decepções, talvez a vida dizendo “não se apegue”, vai a dor vem novos verões… Abraços.

  4. Há muito o que se pensar sobre amizades. São amores que queremos perpetuar, mas depende do outro e das circunstâncias. Houve um período que estive completamente fechada para balanço. A terapia fez-me descobrir que sofrer é humano e inevitável, e que a “auto proteção” também nos tira oportunidades de ouro. Abraços 🙋🏽‍♀️

  5. Eu já não sei o que pensar sobre o que é amizade. De repente, vulgarizaram a palavra amizade, e a verdade, é que me assusto com a facilidade que usam a palavra. Claro, isso é algo bem brasileiro. Rsrs
    Eu estou tentando não me apegar para não sofrer. E fico feliz da vida qdo algum desses amigos lembra-se de mim.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: