Depressão com Poesia

Descobertas

Aos filhos que esperam,

Um dia, os filhos entram na roda da espera – como a mãe Terra que contempla os movimentos no ventre – esperam um grande amor, um trabalho de sucesso, a alegria constante e até o paraíso depois da morte.

Um dia, os filhos descobrem que os adjetivos depois do nome servem apenas para enfeitar, ajustar, ampliar ou diminuir o sujeito na fase da história.

Um dia, os filhos sentem que a história foi mal contadada, com ênfase na voz do vencedor, e que, há mitos fantásticos e assombrosos do passado, de eras e eras atrás, os quais lhe mostram um ponto de referência, um caminho de libertação, o rumo e a essência.

Um dia, os filhos não mais esperam os finais, nem os felizes, nem o para sempre… porque estão cientes do giro da roda.

Um dia, você descobre
que você é o filho
e que o dia é hoje.

8 thoughts on “Descobertas

  1. Que danado de texto bonito. (Posso sugerir umas alterações? ” … porque estão cientes do giro da roda”- os filhos- no plural) Como você pediu que eu fizesse, estou fazendo, ok.

  2. Vou arrumar já. Na verdade cada aviso que você me dá é uma demonstração de carinho, com o texto, com o meu aprendizado, com quem irá ler. Obrigada🌹

  3. Gostei do títuo – e do texo
    .
    Um abraço, e vá ler e ver a postagem de hoje, sábado – 14 novembro 2020. Com este frio chgando aí, no hemisfério norte, a foto vai deixar vocês com água na boca.

    Sem falar em nós, que estamos aqui no querido BRASIL. Você também que é brasileira.

    Aquele abraço.
    Darlan M Cunha

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: