Depressão com Poesia

Depressão não é falta de vassoura.

Vira e mexe, coloco aqui na categoria depoimentos alguns relatos de pessoas que tiveram algum tipo de experiência com a depressão.

Na verdade, mais de quem já teve, ou têm, do que pessoas que convivem com depressivo. Está aí, me surgiu uma boa pauta durante essa escrita…

Retornando, a mesma história é contada de diversas formas e toca cada um de um jeito. O fato se resume naquela música “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é” (Caetano Veloso).

Então sem mais delongas deixo o depoimento de Fabíola Simões, mineira, dentista, mora em Campinas SP. Ela mantém um site com o mesmo nome do livro que escreveu. Nele uma pessoa amada encontrou esse depoimento e me enviou. Obrigada pela colaboração. Leiam:

➡️A Soma de Todos Afetos⬅️

Dentre os pensamentos e experiências por Fabíola descrito, destaco as seguintes frases:

  1. Antes de ter depressão, eu tinha uma curiosidade arrogante diante das pessoas deprimidas…
  2. Eu era tão desentendida que não consegui identificar minha própria depressão…
  3. Eu procurava disfarçar minha desconexão, não dava bandeira da minha apatia, mas algumas pessoas notaram. E elas foram fundamentais para minha cura…
  4. “Depressão não é frescura, muito menos “falta de vassoura”, preguiça ou ingratidão diante da vida e de Deus. Depressão é desconexão da alma.
  5. Talvez você possa ajuda-la fazendo-a entender que não vai ser sempre assim…

Realmente, a frase quatro é demais! Abraços 🙋🏽‍♀️

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional

21 thoughts on “Depressão não é falta de vassoura.

  1. Pessoas que têm cuidado conosco são nossas maiores e melhores rede de apoio. Quando há uma pessoa doente na família, o reflexo é em todos. Quando há alguém do nosso lado, apesar dos pesares, aí você pensa, tenho que seguir a caminhada. Eu dependo deles e eles de mim.

    Agradeço imensamente por essa rede de apoio.

    Esse pensar de não querer dar trabalho para os outros, querer resolver tudo sozinha, não se achar digna de receber ajuda, culpa de tudo o qu e acontece, negativismo tudo são sintomas da depressão.

    Agora quando percebo que algum deles estão me rondando, ligo o sinal de alerta.

    Obrigada por seu comentário

    Fique em paz🙋🏽‍♀️

  2. A terceira frase mexeu comigo, pois eu sempre tentava disfarçar. Não queria preocupar as outras pessoas (que também tinham suas dores) ou estava tão mal que não me achava digna de receber ajuda. Mas as pessoas percebem nossa desconexão, e as pessoas que se importam com você continuam ao seu lado, e são essenciais para nossa cura.

  3. Oi Cris, texto excelente e esclarecedor. Também gosto da frase 4, mas confesso que a Minha minha preferida é a 5. Bjos grandes.

  4. Nesses dias corridos, muitas pessoas passam despercebidas, e/ou não querem se ocupar com a dor alheia…

    Bom mesmo é enxergar e valorizar nossa rede de apoio. Mas bem sei, que no fundo do poço, sem saúde mental, o depressivo não consegue ver essa rede.

    Muita sensibilidade sua Alda se atentar nesse olhar. Isso significa que você faz parte de uma rede de apoio (inclusive a minha com seus textos efusivos sobre a vida). 🙋🏽‍♀️

  5. Obrigada, querida! Uma vez li que diante de uma alma que chora, podemos ser apenas outra alma que chora. Que uma alma que sorri pode mostrar à outra o quanto ela está “fora” de lugar e se sentir pior. Muitas vezes nem sei como agir. Fico triste em ver esses olhares, mas penso que se demonstrar tristeza tbm pode ser pior. Uma excessiva alegria tbm. Busco um equilíbrio. Afinal, é difícil achar um ponto que não magoe ou tire da tristeza profunda quem está com mt dificuldade de fazê-lo! Tento ser o apoio. O ombro p chorar, sem cobranças.

  6. Não mesmo! Estamos em constantes mudanças e tudo um dia vai embora (só para reforçar de novo. rs… rs,..). Bjão Cris

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: