Depressão com Poesia

Coroa de flores amarelas.

Chegou o dia da coroa de flores amarelas
Enigmático, assim, como são feitas as colheitas/

Quando casei só pudemos ter o ambiente enfeitado por causa das flores do campo doadas por ti/

Depois de tanto tempo olho no jardim de casa
Vejo as mais belas e inimagináveis flores
que não estariam aqui se não fosse o seu existir/

Ainda que os canteiros estejam distantes
A terra, a chuva, o sol são os mesmos/

Muitos passarinhos e ervas daninhas
Vão nos dar o gosto do canto, e, do ataque
Enquanto houver fotossíntese Enquanto houver/

Veja na coroa o redondo símbolo da aliança
Forte ou fraca
tudo vai se fundir/

Somos assim
Feitos de símbolos
Perfeitos na forma
Em movimento suave e turbulento na essência/

Círculo no dedo, na coroa, e no universo
Estamos no mesmo círculo
Onde tudo nasce e morre
Onde brigam por um pedaço de terra
Que se desfaz

E o círculo continua a girar coroando nossa (in)significância /

nas flores há símbolos do amor e da esperança
Do que se foi,
Do que não foi, do que é,
E do porvir/

Nelas, por, e com elas abrimos nossos sorrisos e lágrimas
Nas cores da gratidão, da saudade e de toda emoção
As flores nos remetem à terra

Imensidão desconhecida/

Depois da coroa
Suas raízes e sementes continuarão a produzir
Até que as flores tomem seu rumo perene, perene,
E por fim, o amarelo invadir.

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional

4 thoughts on “Coroa de flores amarelas.

  1. Adorei!!!
    Quantos símbolos! Poderia interpretar suas palavras da mesma forma que tanto gostava de interpretar sonhos.. deu até saudade dos meus livros de psicologia analítica

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: