Depressão com Poesia

Contando peças.

“A Forma Brilhante”, exposição na ilha de Capri na Itália, arte feita com correntes de bicicletas, escultor coreano Seo Young-Deok.

Já perdi
Um óculos de sol
Daqueles que nos deixam confiantes
por trás das lentes/

Já perdi um colar de ouro branco
Onde tinha cravado um coração
Colar que ganhei numa data de comemoração/

Já perdi a paciência
Já perdi a decência
Já me perdi
Perdi o caminho e amigos
Perdi amores/

Ainda não perdi a vida
Essa que a cada dia
Com suas doses distintas
Me ensina que o perder
Caminha com o ganhar/

Cair, levantar, andar
Assim começa o bebê
A se equilibrar
Até se elevar/

Bípedes nas alturas…

Será que dá para contar
Os ganhos depois da morte?
Mais
Ou
Menos
Me conte
Quantos anos você tem?

10 thoughts on “Contando peças.

  1. Acredito que a morte é a última perda, mas que ela não apaga todas as nossas conquistas e derrotas em vida.
    Parabéns pelo blog, muito inspirador!!!

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: