Depressão com Poesia

Carne podre.

Estou entre os peixes pequenos

Assim que me sinto

Olho para o céu

Só vejo anzol.

A água ficou untada

Nadadeiras não servem para nada

Nesse mar de poluição.

Feliz está esse pescador

Quem me fisgou

Vai vender carne podre

No mercado da ganância.

Agora sentada nos pratos abastados

Virei só  Sal na Mão

Bom apetite!

3 thoughts on “Carne podre.

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: