Depressão com Poesia

Carinho

Do muito que lhe tenho carinho

Só posso dizer que meus passos

Não eram certeiros quando estava sozinho.

O carinho passou pelo pescoço

Abraçou até meus ossos

Sei que minha solidão

Tem a luz da sua presença.

Presença que por vezes traz contenda

Também faz-me pensar

além do meu conceito preliminar

Ufa que arrepio na cuca.

Sem emenda caio em teus braços outra vez

Para quê resistência se de mãos dadas

vamos até a suma essência?

Exalando o aroma do seu ser

Respiro o infinito

Questiono o que pode ser mais bonito

Do que se entregar e receber.

Transpiro você

E fico desejando seu banho de amor

Quando enfim gozamos de nossas diferenças

Matamos a ausência

Num simples toque

De carinho.

 

Gosto bastante de escrever textos reflexivos e críticos, mas me impus um desafio de escrever textos contemplativos e de amor. Vou tentar, abraço pessoal e bom fim de semana🌻

Poema publicado em Agosto de 2017

15 thoughts on “Carinho

  1. Adoramos o ar que respira e nas proximidades, você só precisa de ternura e carinho para sentir amor. Que lindo o seu poema. Saudações

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: