Depressão com Poesia

Caminhos para a paz

Vamos falar do poder da arte na cultura. O que a cultura pode fazer para a humanidade? O que é cultura hoje?

Segundo o dicionário etimológico, a origem da palavra cultura vem do latim “culturae” que significa ação de tratar, cultivar plantas.

Também conhecemos cultura como os hábitos e costumes de um povo.

Após, a palavra cultura foi ligada ao conhecimento, ao cultivar a mente, desenvolver os pensamentos. Daí passou a ser um divisor de classes sociais: a cultura erudita e a cultura popular.

Mas, o que propus discorrer aqui é sobre a influência da arte na humanidade.

A cultura é mais do que o que nos divide, ela é o que nos une. Afinal estamos todos no mesmo útero.

A troca de ideias entre dois dos maiores pensadores do mundo deixa claro que a cultura tem o poder de trazer a paz para a sociedade.

Essa semana tive contato com as *cartas trocadas entre o médico Sigmund Freud e físico Albert Einstein em 1932. Assunto: a origem da guerra e as possibilidades de paz entre as nações.

Einstein questionou:

Será que é possível eliminar do ser humano a pulsão de guerra? Superar a psicose de destruição, esse impulso e inclinação à guerra?

Freud respondeu:

“Se a propensão por guerra é fruto da destruição, temos bem perto o seu oponente – Eros – pra nos ajudar. A força de construção é a fraternidade. Tudo o que produz laços de sentimentos entre os homens nos serve como antídoto da guerra. Tudo o que promove o desenvolvimento cultural trabalha contra a guerra.”

Ambos alemães, judeus e profissionais reconhecidos desde aquela época, concluíram que promover a arte, a simpatia e os laços entre pessoas distintas seria um caminho para a paz na Terra. Disseram que o temor da guerra tecnológica por si só já é um motivo para a decisão coletiva da humanidade pela paz.

Em suma, Eros na mitologia é o amor; laços de sentimentos é o que nos une; desenvolvimento cultural é tudo o que planta o amor, a identidade, a identificação e a proximidade, ou seja, a poesia.

Não me canso de falar: disseminem a poesia em todas as suas formas. Essa linguagem é universal e fará de nós melhores humanos.

E você o que pensa?


* Audiolivro – Correspondências entre Freud e Einstein sobre guerra e paz – autor Luiz Henrique Beust – Universidade Falada.

5 thoughts on “Caminhos para a paz

  1. Estou a disseminar poesia… Mas, não cansam de censurar a arte e a poesia como uma das formas de arte, não costuma ser sequer censurada…, mas sim ignorada…

Diga-me a sua opinião?

%d blogueiros gostam disto: