Batedora de tampas de panela.

Você está quieto no seu canto, tentando fazer e entender a vida. Cai, levanta, anda. Aprende a cada dia o privilégio e o tormento de estar respirando. Tudo tão dual, ainda assim segue sua caminhada na busca do tal sentido existencial. 

Quando tudo parece ir bem, chega ela, a batedora de tampas de panela. Quanto barulho, quanto incômodo, quanto tilintar de merda.

Essas pessoas tentam desalinhar a sua vida, tirar seu eixo, te cozinhar na panela dos horrores. Tudo o que você faz está errado. Tudo o que você diz não presta. Todo seu esforço é em vão, porque  ela só ouve o próprio som. 

A batedora de tampas de panela, chega toda mansa, como quem vai alimentar a sua fome de viver. Te mostra vistosos ingredientes. Você fica imaginando o aroma no ar. A mesa posta. A barriga satisfeita.

Peso, veneno, chantagem escorrem entre as tampas. Podes ver o caldo da ignorância. Som estridente, tom intermitente. Bate pra lá, bate pra cá,  bate em qualquer lugar que pode perturbar. Faz fanfarra da sua dor.

Gargalhada entre as tampas da panela, dentes desafiador, o batucar atinge até o sono: irritante, negligente, impertinente. Sem perceber perdemos o foco com esse ruído dominador.

Hora de despertar, há antídotos para lidar com a batedora de tampas de panela: 

• visão antecipada, não se deixe levar pelas aparências; 

• não lhe dar o que mais clama: atenção e ouvidos;  

• derrubar silêncio em cima de todo veneno, não vale discutir com quem usa a mão para te por no figo e não no afago;

• rever o que é ser sereno é uma maneira de proteção.
Quanto mais perto da batucada, mais perto do “vazio”, mais longe do “sentido” existencial.

“É sobre-humano amar / ‘Cê sabe muito bem / É sobre-humano viver / E como não seria? Mais Simples – Zizi Possi.

Identificou alguma batedora de tampas de panela por aí? Qual sua estratégia para lidar com ela?

12 comentários

  1. Oi querida Cristileine! Minha batedora de tampas de panelas são os medos que eu não enfrento. Ótimo post! 🌻Bjos!

  2. Olá, a batedora que me batuca é a depressão. Sempre bom receber você por aqui, lindas as fotos do seu post de hoje. Não conheço a autora, mais uma para a lista dos desejos. Abraços.

  3. Olá, adorei o post. Posso considerar que minha batedora de tampas de panelas é a ansiedade compulsiva, essa sempre faz uma batucada danada sobre minha existência e me tira dos trilhos.

  4. Minhas batedoras de panelas são todas as pessoas que já me diminuíram, inclusive eu mesma. Tem posições de liderança que mais parecem de matança.

  5. Ui, emocionei😁 depois daquele bate papo que tivemos no post família fiquei pensando: uns são de sangue, outros os amigos de escolha, agora a família virtual por devoção e identificação. Você faz parte dela Renata. Também adoraria conhecê-la. Abração.

Diga-me a sua opinião?