Depressão com Poesia

Ao vivo

O tempo

Que só lhe dão

É muito raro

Pra gastar em lives, e mais lives e mais lives

Quem dá mais?

Quem dá mais?

Quem da mais?

Life

Se poupe

E ouse

Acolher a flor que nasce

Na folha

O desembarace

É de dentro pra fora

Ainda que a vida seja perecível

Que a solidão seja certeira

A paisagem inconstante

E o Bope e o ibope ser nosso regula.dor

Ninguém nos impede de presenciar as mais belas e indescritíveis cenas

Que acontecem ao nosso derredor

Dentro do túnel do tempo

Há comunic.ação

Sintonize

Na mídia chamada vida

Cuide-se

Ao vivo.

Lírio-da-paz

13 thoughts on “Ao vivo

  1. Bom dia Angelica,
    bom ouvir isso de você. Estava agora mesmo vendo o vídeo rezadeira no GMB, seu trabalho por lá é muito incentivador, aprendo e sou grata por ele. O vídeo me fez lembrar do Reiki, estou praticando esse método e tem me acrescentado muito na vida. Seguimos emanando boas energias. Abraços.

  2. Cris, amo o seu trabalho. Motiva e inspira á alma a respirar e amar o presente, o momento em que a vida acontece. Gratidao!

  3. Fazendo-se cada vez mais “amplo-sem-fim”, é decepcionante sentir que o Mundo, ao mesmo tempo, se mostre miúdo ao abrir-se com luvas e máscaras. Complicação é o termo, mas passa longe de mim o sintoma da crítica pela simples crítica.

    Mudando: pesquei, sim, um exemplar do maior peixe de água doce do mundo (Pirarucu ou Arapaima gigas). Quero dizer que capturei o gigantesco, mas em termos, hehehe. EI-LO: https://uaima.wordpress.com/2020/04/24/arapaima-gigas-pirarucu/

    Para terminar, é bom rever sua Página.

    Aquele abraço.
    Darlan M Cunha

  4. Claro que sim, Ora, “rever”, no caso em questão, significa o meu contentamento por ter voltado à sua Página “Depressão com Poesia”. Bom, já que falamos em Página, postei algo na UAÍMA, após horas com problemas de conexão nesta quinta de ruas vazias, de mundo atônito.

    Aquele abraço.
    Darlan

  5. Capiti! anteontem deu pane na internet de todo o Hessen, foi uma noite e metade do outro dia. Imagina só o marido de home office, as crianças de homeschool e sem internet… Fiquei olhando aquilo tudo e pensando como o ser humano está cada vez mais de.pendente… Bom feriado e fique em casa.

  6. Eu sinto muito, querida Amiga Cristileine, mas pressinto, melhor, já sei que não poderei atender este seu gentil, sensato conselho no sentido de que eu não saia do barraco – mas o dever me chama, o pecado mora nas esquinas, o riso talvez ainda exista, e eu preciso capturá-lo, dar-lhe uma sova, uma dura, e mandá-lo de volta para a boca do Povo. Depois, te direi.

    Bom, embora eu tenha aberto aqui este momento de leveza, sei muito bem do pavor geral, conheço bem o reino da psicologia geral, do que é capaz de fazer com as pessoas qualquer tipo de confinamento, ou seja, neste caso, uma psicopatologia causando furor devido a esse tipo de “claustrofobia”.

    No mais, envio-lhe outro Aquele Abraço – como diz a música do GIL
    DARLAN

  7. Ah, eu me esqueci de algo importante: esqueci-me que o seu pai (aquele pescador que Você conhece) é um pescador de boa cepa, fanático, como todo bom pescador, profissional ou não, e espero que ele se entenda às mil e uma maravilhas com o pirarucu em questão. Um peixe bem Brasil.

    Até.
    Darlan

  8. Lendo suas respostas fiquei a imaginar as lives e a falta de liberdade, ou talvez o não querer ser livre… Sim, a liberdade pesa… É o peso da responsabilidade… Amanhã, por coincidência, um músico mineiro Kiko Lara, cantor intimista, voz e violão, irá fazer uma live com tom crítica às 14h no youtube. Ele me pediu para escrever um poema sobre o dia do trabalhador para declamar durante a apresentação. Enviei dois: ele irá declamar os dois… Vamos lá, live com tom crítico, inclusive, ás lives… rsrsrsrersrs

  9. Infelizmente, não consegui avisá-la… Na madrugada faleceu uma tia do Kiko… A live foi adiada… Quando tiver uma data eu aviso… Paz e Bem!

Sua opinião agrega: comente aqui 🔄

%d blogueiros gostam disto: