AliMente

Desde quando mudei para o atual apartamento estou sem geladeira, que chega amanhã, uhuuu, mais do que esperada.

Por isso, sou obrigada a ir ao mercado todos os dias buscar os alimentos frescos: frutas, legumes e carnes.

Isso já é um costume dos alemães. agora entendo que é porque moram em lugares com pouco espaço para armazenamento e adoram aproveitar a promoção da semana. Quase não se vê carrinhos lotados por aqui. Só o que dá para se levar na mão, ou, em carrinhos de feira.

Num dia desses, fiquei surpresa com a quantidade de alimentos em latas, vidros e plásticos que me deparei num corredor.

Pensei: Como mudamos tanto o paladar? Para onde estamos caminhando?

Tanto pelo fato da comida artificial, quanto pelo fato da geração de lixo.

E não é só isso, nosso cérebro (como todas as células do organismo) precisa de nutrientes para se manter ativo e saudável.

Mas, parece que estamos congelando essa idéia. Pela pressa, pressão ou comodidade enchemos nosso corpo de calorias vazias. E aquela fome oculta nunca passa.

Também pudera, como nasce uma flor numa terra de plástico? Como formar neurotransmissores sem nutrientes?

Sim, claro, é possível sobreviver com bebida de cola, realcador de sabor, corantes, aromatizantes. Cortisona, nicotina, álcool. Nesse caso, o alimento somos nós. Sustentando o insustentável a cada bocada.

Minha avó dizia: “come esse verdinho pra crescer forte e inteligente”. Eu digo: coma bem para ser mais contente. É o comer para ser feliz, não o ser feliz através da comida. É diferente…

Os sintomas do transtornos do humor, como a depressão, ansiedade, etc. podem ser amenizados pela boca, sono, atividades físicas, sociais e laborais.

Segue a lista dos meus 10 alimentos preferidos:

laranja, banana, couve, almeirão, abacate, castanhas, feijão, ovo, salmão, aveia

Estou certa que eles carregam vida como eu.

Não por acaso (já que o corpo pede) descobri que são os alimentos que mais colaboram para melhorar o humor e a digestão (já que a maior parte da serotonina é produzida no intestino).

O papo é mais do que uma vida natureba, o papo é sobre andar nos corredores dos supermercados e se identificar com o que vê na maior parte das prateleiras.

Alimente a mente.


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

10 comentários

  1. Incluo a maçã nesta lista para mim e deixo o salmão com ressalvas… rsrsrsrss por aqui, em geral, é salgado e faz mal ao bolso…

  2. Na Bélgica tb é assim. Rsrs
    Você precisa observar os europeus do Norte quando estão num supermercado do Sul da Europa. Ficam perdidos! Kkkk
    Isso porque no Sul há bem menos produtos enlatados. E vc para preparar um prato precisa comprar vários ingredientes. Tb a oferta no Sul para vegetarianos ou vegans é menor do que na Europa do Norte.
    Eles ficam mesmo perdidos.
    Eu já me acostumei e faço compras por semana. Para o pão vou quase todos os dias, e antes não era assim.

  3. Por isso adoram a comida do sul da Europa quando nos visitam! Aqui imperam os alimentos frescos e a nossa saudável dieta mediterrânica.
    Mas também há muitos enlatados e “envidrados” disponíveis… para quem goste de comida com sabor sempre igual!

  4. Essa comida mediterrânea há de virar patrimônio da humanidade, tenho fé nisso, para o bem da saúde geral. Gosto muito quando estou por esses cantos, lembra-me os sabores e diversidade do Brasil.

  5. Gosto do salmão, mas, o peixe em geral entram nessa lista dos mais saudáveis. Inclusive a sardinha é mais, digamos, pura porque não é criada em cativeiro e nem lhe dão produtos para ficar “rosadas”… Sorte de quem mora perto de mar ou rio, pois, têm peixes frescos.

    Professor aqui há tanto tipo de maçãs que até dá para ficar perdido. Caminhar pelas macieiras é fantástico! Não é uma fruta que aprecio muito apesar de saber dos seus benefícios.

    Boa semana 🙋🏽‍♀️

Diga-me a sua opinião?