Outonos


Sentirei falta


Dessas folhas caídas


Tantas ao vento


Indo


Conforme o andar


Dos meus passos


Enquanto


OUTONOS


As árvores viam


O formar de meus cabelos brancos


Traços de rugas na alma


Nos anos


Quantos galhos me quebraram


No verão


Enquanto


Lágrimas


Molhavam seu solo


Posei mais tempo


Do que devia assim


Até que a saudade


Passou por cima de mim


Desfolhou


Descascou


Despiu


Despedida


Passei


OU


Passiei


Aqui


TONO


Abracei


Terra lar


Gratidão


O dom que é grátis


2 comentários

  1. Lendo seu poema, podemos entender como o sentimento pode unir a caneta para se tornar poesia. Versos magníficos. Uma delícia ler você. La fotografía es magnifica .Bom final de semana.
    Manuel Angel

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s