Ser original

Muitas flores no cemitério
Dia de finados
Túmulos lavados
Dores revividas
Amores distantes
Sorrisos presos no passado
O dito e o não dito

Muitos são valorizados
Só depois da morte

Alguns vivem para sempre
Através dos – exemplos –
Esse é o melhor presente

Raros os que reconhecem
Que o fim é necessário
E ficam estagnados
No que se foi


Sem deixar a vida coroar e fluir
Com todas as suas facetas

Um dia tudo que teve começo
Chega o fim

As flores embelezam
O casamento e o velório
No ciclo eterno
De estou voltando
A Ser

Sem jazigo
Sem berço
Sem máscaras
Original


Hoje é o Dia de Todos os Santos e amanhã é o Dia de Finados, datas tradicionais cristãs no Brasil. Quando criança eu sempre ficava intrigada que na maioria das vezes bastava uma pessoa morrer para virar santa, ou melhor, para reconhecerem sua importância. Cresci e vi muito mais que isso, vi vivos enterrados como indigentes nas pás de areia da indiferença e da solidão; vi valas de ossos que dançavam a libertação do corpo, e vi muitas velas acesas, mas, poucos velando. Mas isso deve ser porque sonho demais

Dica de filme: Viva, a vida é uma festa – Disney Pixar.


O Dia de Finados é celebrado no dia 2 de novembro porque no dia 1º de novembro é comemorado o Dia de Todos os Santos – data que celebra todos os que morreram em estado de graça, mas que não tiveram a oportunidade de serem canonizados ou que não são lembrados em orações por ninguém. Fonte: Calendarr.com

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s