Complexo de Jonas

Todos estamos presos na barriga da baleia
Jonas, Joana, José
Eu, você, eles


Cada um de nós
Viemos trazer uma mensagem para a Terra
Única, pessoal, intransferível


Não há mensagens mais belas que outras
Porque todas vieram para se complementar
E não há só mazelas porque todos nascemos para amar


Mas no desviar do percurso
Esquecemos e embrutecemos
A ternura
Até chegar a noite escura da alma
Depois de cairmos no mar de ilusões
Depois da viagem nas entranhas do mamífero


Jonas, o profeta, conseguiu passar sua mensagem
E esperava que o resultado
Fosse o que ele havia imaginado
E não foi… mais uma vez


Inconformado começou a reclamar
Como pode essa árvore me dar sombra e depois me tirar?
Como pode o sagrado estar do lado daqueles que estão à pecar?


Jonas, Jonas,
Mais do que o julgamento é a misericórdia
Mais do que o moralismo é a compaixão
A palavra de Deus nunca volta vazia
No ventre da Terra.


Baseado na história de Jonas, capítulos de 1 a 4, da Bíblia.


Todavia, essa prosa poética saiu depois de uma aula explicativa sobre o Complexo de Jonas: aquele medo de dar certo, aquela resistência em deixar a luz atuar.

Em psicologia o Complexo de Jonas é um conceito elaborado por Abraham Maslow que especifica os nossos mecanismos de defesa quando estamos com medo, quando evitamos lidar com as dores da alma, como a rejeição, a injustiça, o abandono, a humilhação, a traição, ou, quando evitamos assumir as alegrias da vida como as mudanças, o sucesso, a ampliação de consciência, o amor além do ego.

O Complexo de Jonas explica nossa auto sabotagem, procrastinação, bloqueios, apegos e tudo o que nos afasta do propósito de sermos autênticos.

A criação desse blogue “Depressão com Poesia” foi uma atuação do Complexo de Jonas na minha vida. Desde criança sempre gostei de escrever mensagens do inconsciente, mas não tinha autoconfiança suficiente.

Quando jovem estudei jornalismo que me exigia uma escrita crítica e precisa, escondi minha criatividade. Deixei a baleia me engolir através do ostracismo, atravessei o oceano e acordei em outro país – através de uma depressão – que me trouxe de volta à essência do ser, agora na meia idade.

A primeira vez que tive contato com esse conceito foi no início da psicoterapia em 2017, já tinha lido a história na Bíblia algumas vezes, mas agora o significado é outro. A minha psicóloga na época falou que eu tinha medo do sucesso, medo de ser eu… Como assim? Medo de ser eu? Daí para a frente entrei na busca de autoconhecimento, para ser feliz também é preciso coragem.

As constantes leituras me esclareceram sobre a fidelidade familiar, sobre o amor cego, sobre a vontade de ser agradadora para me sentir incluída. Na Abordagem Integrativa Transpessoal estou aprendendo a não ficar apegada à sombra da árvore como Jonas, a amar a parte que não aceitamos, a acolher a sombra e a luz que fazem parte de nossa existência.

Com mais serenidade e menos julgamentos.

Vida = constante aprimoramento.

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s