Deficientes na pandemia

 

Reflexões sobre a pandemia

Por Aline Kelly Gonçalves Corrêa

A pandemia nos cansa e nos entristece. Às vezes, até nos enlouquece!
Mas, essa situação nos favorece a refletir mais sobre nós e sobre os outros.


E isso, me leva a pensar nas famílias de algumas crianças ou pessoas com deficiências que há tempos sentem-se isoladas, sozinhas em suas casas.


Muitas vezes, se sentindo tristes com saudades ou desejo de ter amigos, de estarem em um restaurante, de serem de fato incluídos em uma escola ou mesmo participar de uma festa de aniversário. Querem ser aceitos e respeitados pelo que são.


Nós, nunca nos colocamos ou nos vimos nesse lugar. Nem mesmo olhamos por esses olhares e muito menos sentimos o que eles sentem. Afinal cada indivíduo é único com suas vivências, pensamentos e histórias de vida.


Talvez, esse seja sim um novo tempo!
Uma oportunidade de valorizar o outro, de se colocar no lugar do outro e respeitar as suas necessidades, mas acima de tudo incluí-los de fato como seres humanos de direitos. Temos que oportunizar!


Ser incluído é humanamente aceitável. Cabe nos refletir sobre o que pensamos atualmente, como estamos excluídos nesse momento e, essa sensação, não é fácil.


Mas, o mais difícil de tudo, é ainda acharmos que sabemos e sentimos mais que os outros.


Sejamos mais empáticos, mas não em falas, em indiretas, mas verdadeiramente em ações. Sejamos amigos, mais próximos um do outro e, certamente, mais do que nunca, humanos!


Eu preciso do outro para entender quem eu sou e o outro precisa de mim. Não somos seres feitos para viverem sozinhos, isolados, somos humanos, socialmente e emocionalmente carregados de amor.

 


Aline psicopedagoga

Aline Kelly Scalco Gonçalves Corrêa

Mestre em Educação Especial pela UFSCar

Psicopedagoga Clínica e Institucional Neuropsicopedagoga Especialista em Atendimento Educacional Especializado (Unesp)
Aperfeiçoamento em Distúrbios de Aprendizagem

Pós-graduanda em Intervenção ABA para deficientes intelectuais e autismo
Pedagogia (Ufscar)

Contato: @alinekellypsicopedagoga


Sabe aquela pessoa que você admira e  aplaude? Aline Kelly é uma delas! Meses atrás tivemos altos papos sobre como está a educação das crianças com deficiências em tempos de pandemia, sobre como está sendo o trabalho dela mediado por telas e o comportamento da família. Eu pedi para ela escrever um artigo para o blogue, destacando sua visão profissional que lida diariamente com crianças com déficit de aprendizagem nesse momento histórico. Gentilmente ela me atendeu com esse texto que se alinha com a visão do blogue, destacando sobre os afetos, o olhar do outro que nos define e completa, e sobre o verbo de ação que define onde há  humanidade: o amar (incondicionalmente).

Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência – Lei 13.146 – 06/07/2015 

Gostou? Comente, compartilhe 🤝

24 comentários

  1. Muito importante e essencial. Tanto nos fechamos em nossa bolha e esquecemos o outro, que precisa de nós tanto quanto nós dele. Embora o tema seja outro, vou dizer algo que aconteceu comigo quando contei a vários amigos, fora do WP, que estava com câncer: todos eles deixaram de falar comigo. Creio que a questão anterior, sobre o coletivo, tem muito a ver com tudo isso. Porque todos, sem exceção, precisamos um dos outros, outros muito mais. Muito obrigado por me refazer mais ainda. Abraço sempre, minha querida amiga Cris.☮️💐

    Curtir

  2. Esta pandemia veio a lecionar muita coisa para a humanidade, coisas que muitos não sabiam e coisas que outros sabiam, mas negligenciavam. Infelizmente é uma aula dolorosa, mas o ser humano, sempre, só aprendeu as coisas com muita dificuldade, dor e até ferimentos. Espero que a maioria entenda o que significa tudo isso e mude doravante os seus conceitos relacionados à solidariedade humana.
    Eu aproveito esta oportunidade para enviar um grande abraço a um grande leitor seu, um grande homem, guerreiro e vencedor: meu caro amigo Fernando Rozano.
    E para você, minha querida amiga Cristileine, sempre a minha admiração e também um grande abraço!

    Curtir

  3. Eu não poderia concordar mais. Sabe que para mim a pandemia foi acima de tudo um momento de aprendizado, reflexão e auto análise. Eu aprendi muito sobre empatia e tolerância, por isso acredito, que apesar dos pesares, muitos de nós voltaremos melhores de todo esse caos.

    Curtir

  4. Se está sendo um desafio para quem é/era incluso nas atividades sociais, imagine só para os que pouco são olhados e inclusos na sociedade… Achei muito importante tocar nesse tópico, tanto dos deficientes quanto dos seus cuidadores (professores, familiares, médicos, etc.), tudo foi mudado. Abraços Adail, você sempre é gentil (olha a rima, risos).

    Curtir

  5. Não estou conseguindo acompanhar sua escrita (e de outros blogues) como gostaria, mas imagino que isso tudo te limitou a vir para cá… sonhos foram afetados, mas como você bem pontuou empatia e tolerância são caminhos. Do mais, bom humor você já tem. Fica em paz. Abraços 🙋🏽‍♀️

    Curtir

  6. Amei Cris👏👏
    Falar com você, escrever esse texto e compartilhá-lo no seu maravilhoso blogue.
    Agradeço pelo convite, pelo espaço aqui reservado, mas principalmente, por suas lindas postagens e claro nossa amizade.
    Te admiro muito e cada vez mais pelo que és, pelo que pensa…
    Sempre nos fazendo refletir com suas lindas palavras, fotos…
    Parabéns 👏 👏 e obrigada!
    Felicidades e sucesso sempre!
    Grande beijo 💋

    Curtir

  7. Minha experiência em sala de aula no curso de 20 anos, me confirmam a cada dia que os processos de inclusão são quase sempre excludentes.

    Curtir

  8. Adorei Cristileine. Grande reflexão sobre esta triste pandemia. Tantas coisas tenho aprendido com tudo isto. Empatia. Descaso. Negacionismo. Perdas e dor. Um pouco de tudo. Vai passar. Ainda tanto por vir. Ansiedade. Bjs

    Curtir

  9. Nas escolas públicas de Marte não existe consenso… Aqui em baixo as leis são diferentes, têm muitos Zé Ninguéns… (Biquíni Cavadão).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s