Doses

O corpo pede repouso na doença

Ele está buscando forças para se recuperar

Ele está buscando meios para te avisar

Mude de rumo
Mude de lugar

Comprimidos ficamos

Com algo estranho nas entranhas

Que clama por atenção:

“Olhe aqui vive uma alma
Criança cansada de tensão”

Como cuida de si

Diante das crises ante ânimos

Quando a ama é a cama
E o travesseiro o conselheiro?

Comprimidos tomamos

Até descobrir a beleza campestre

Dos crisântemos

Nesse fértil terreno onde

Dias são doses de sabedoria

Que nos atravessam

Através do suor que desperta

A febre da vida

Que se CURvA no silêncio.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s