O que é mais importante agora?

O que realmente é importante agora?

Essa pergunta nos nortearia se soubéssemos usá-la na hora certa.

Por aqui está fazendo quase 40 graus, um calor extenuante para um local que fica mais do que meio ano gelado. Dia de tirar os vestidos e as sandálias do fundo do armário e ir cuidar da vida. Foi o que fiz.

Dessa vez fui de antemão no consultório do psquiatra para buscar a receita do antidepressivo, já que vou ficar muitos dias no Brasil.

Levantei, fiz a caminhada matinal na floresta, a aula de alemão online e logo tinha que pegar o trem rumo ao consultório.

Tudo normal até que descola o solado da minha sandália. Olhei aquilo e não acreditei, não sabia se ria ou se chorava, não sabia se ela não aguentou o calor do chão, ou se não gostou de ficar guardada por tanto tempo…

Continuei andando já que o trem não espera ninguém (NEM A VIDA). Aí pensei, vou voltar pra casa e pego a receita depois do horário de almoço, mas tinha marcado um café com uma mãe brasileira que é nova na escola das crianças. Tudo em cima da risca.

Só pensava:

O que é mais importante agora?

O que é mais importante agora?

Quando me dei por conta já estava dentro do trem. Olhei para baixo e adivinha… saiu o outro solado também. Ohhh!

Fui pisando em ovos para a sandália não desmontar de vez. Respirei fundo e deduzi, o que preciso agora é da receita.

Subi as escadas pronta para tudo, fiz cara de paisagem e calma, a secretária mandou eu sentar na sala de espera, não pude nem cruzar as pernas.

Com a receita em mãos voltei para casa, meu filho foi me encontrar na porta da farmácia com outra sandália e continuei a jornada.

O que é mais importante agora, responde um passo de cada vez quando estamos quebrados.

Como disseram minhas amigas brasileiras: não é fácil ser uma madame européia 😂😂😂


e-books por Cristileine Leão

As Pegadas do Jabuti

para crianças e para quem gosta de autoconhecimento


Flores cantam Poesias: fotografias e poemas

para apreciar a beleza

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional


17 comentários

  1. Foi sentir um pouco de calor aí… sentistes saudades do frio e vem para o Brasil, no inverno… bem vinda… ficarás apenas no Estado de São Paulo?

  2. O calor tá mudando no mundo inteiro Cristiano, imagino que daqui uns tempos surgirá outra estação 😂 Bom final de semana 🙋🏽‍♀️

  3. Achei imensa piada ao post porque passei por uma situação algo semelhante há alguns dias atrás. Um ténis muito usado mas muito confortável decidiu descolar a ponta da sola, momentos depois de eu pensar que estava um dia lindo para fazer um longo passeio a pé por Lisboa (o calor não chegou aqui, felizmente!).
    Fiquei atenta ao fenómeno, que nos momentos seguintes se foi agravando drásticamente até a sola ficar metade descolada.
    Sem o carro e longe de casa, táxi estava fora de questão. Então, entre autocarros e troços a pé lá consegui chegar a casa, quase sem sola no ténis, cansada de andar levantando muito a perna, um tanto irritada…e com a memória do belo passeio que não fiz!
    Em casa, ainda consegui rir apesar da frustração. E depois fui fazer uma vistoria a todos os sapatos, para que a situação não se volte a repetir.
    Os imprevistos estão sempre numa esquina da vida!
    Um bom resto de domingo…com menos calor…

  4. Adorei saber de sua história. Somos descoladas, risos. Boa ideia verificar os outros calçados. É isso mesmo, os imprevistos estão à nos “calçar”… Abraços 🙋🏽‍♀️

Que tal deixar a sua opinião?