Quer provar?

A mordida humana pode ter mais de cinquenta quilos. Somos fortes!

Para a cárie atingir a polpa e comprometer o dente ela tem que passar pelo caminho de duas camadas dentárias: a do esmalte e a da dentina.

O processo digestivo começa na boca, quando a saliva libera enzimas para transformar as moléculas em partes menores para entrarem no nosso organismo.

É sabido que o pior alimento é o que engana pelo sabor. Como também é sabido que somos mestres das ilusões.

Já provamos de tudo na história da humanidade: nazismo, facismo, álcool, cocaína, cogumelo atômico…

E continuamos na escravidão do açúcar

“Só mais um pouquinho
Só mais um pouquinho

Vai fazer mal não meu fio.



e-books por Cristileine Leão

As Pegadas do Jabuti

para crianças e para quem gosta de autoconhecimento


Flores cantam Poesias: fotografias e poemas

para apreciar a beleza

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

10 comentários

  1. Minha filha (nutricionista), diz que o uso da gordura em vários alimentos é outro terrível potencializador (além do açúcar), do efeito “quero mais”.

  2. A propósito do açúcar (que sei muito bem o que isto significa – do açúcar de beterraba, muito utilizado na pobre Europa, ao da cana de açúcar, do Brasil, já que a cana não suporta neve ou gelo comuns aí na Europa, Canadá, Rússia, etc).
    Pois é, tem pitanga esperando por você, no UAÍMA.

    Abraço.
    Darlan

  3. Fiquei tão surpresa quando cheguei aqui e soube que o açúcar era de beterraba 😂 Bom mesmo é ficar longe deles todos e próxima do doce (frutose) das pitangas e demais frutas. Passarei por lá Darlan, ando com as leituras atrasadas, mas, sempre volto às árvores frutíferas. Bom fim de semana 🙋🏽‍♀️

  4. Infelizmente a humanidade ainda não provou tudo, mas estamos prestes a provar. Vivemos em tempos muito açúcarados, o excesso de açúcar é bem audível e visível em todos os meios de comunicação e não só. Por isso sei que em breve iremos sentir o efeito destruidor e nefasto de tantos excessos, ora não foi assim antes da segunda grande guerra?

Que tal deixar a sua opinião?