Vamos lá

Hoje encontrei

A criança de outrora

Ela chorava

Peguei-a no colo

E finalmente

Tive coragem

de olhar em seus olhos/

Não consegui identificar

Da onde ela vinha

E o que fazia aqui

Tão contudida ela estava/

Também agora

Pouco importava

O espaço e o tempo

Naqueles segundos

A ferida expurgava e

Precisava de cuidados/

Parecia muda aquela menina

Onde estavam sua voz

e seus sonhos?

Dobrei meus joelhos

Para ficar da sua altura

Levantei-lhe a cabeça

Dei-lhe um abraço

Aconchegante

A-con-che-gan-te/

No expandir dos braços

Ouvimos o ressoar do eu te amo

Rompendo aquele silêncio profundo

Proferi

“Vamos lá você cresceu”.


A criança pulou a cerca, a estátua levantou a cabeça.

Dizem as boas línguas que elas passeiam por aí procurando o sol…



e-books por Cristileine Leão

As Pegadas do Jabuti

para crianças e para quem gosta de autoconhecimento


Flores cantam Poesias: fotografias e poemas

para apreciar a beleza

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

12 comentários

  1. Esta imagem lembrou-me imediatamente da querida Mercedes Sosa cantando “Volver a los 17”: “VOLVER A SER DE REPENTE / TAN FRÁGIL COMO UN SEGUNDO / VOLVER A SENTIR PROFUNDO / COMO UN NIÑO FRENTE A DIOS…”

    Um abraço.
    DARLAN

    Curtido por 1 pessoa

  2. Como deixei passar esta poesia tão perfeita!
    Ah como meu eu menina precisava do abraço,do olhar e dos conselhos do meu eu adulto!
    Essa frase”vamos lá,você cresceu”é de arrepiar!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s