Na espera

Os peixes nadavam para lá e para cá

Naquele lugar grande

Mas raso

Assim são os lagos artificiais

Não sei se estavam ali de propósito/

Na simbologia os peixes representam

Milagres, fé e bons acontecimentos

Quando eles viam os humanos

Logo corriam para a beira do lago

Na procura de alimento/

A maioria dos humanos

Passavam desesperados

A face da dor é perturbadora

O grito da agonia anuncia a morte/

Também passou a mãe com bebê no colo

Ontem a outra perdeu a vida para dar a luz

Fiquei triste/

Enquanto espero quem recebeu alta

Conto as moedas que jogaram para os peixes

Não tenho como lhes arrancar a dor

Da constrição

As pessoas passavam para lá e para cá

Na procura de alimento

Naquele lugar grande.


Conheça o e-book
Flores cantam Poesias:
fotografias e poemas


Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

11 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s