VerbalizAÇÕES

O Contador de Histórias – Filme

No ritmo de como nossas atuações pode mudar o mundo, hoje escolhi escrever sobre o filme “O Contador de Histórias” (Brasil, 2009).

Um filme com história verídica de um menino que foi abandonado pela família por não ter condições de cuidá-lo, foi criado nas ruas e numa instituição do governo para menor infrator (FEBEM).

Esse garoto conseguiu sua emancipação pessoal através da atenção, carinho, leituras e verbalizações.

O Contador de histórias“, foi premiado na UNESCO (Organização das Nações Unidas), por chamar atenção da sociedade para a importância da educação e da cultura na luta contra a pobreza e exclusão social.

Das ruas para a sala de aulas como educador, Roberto Carlos Ramos é o contador de histórias que modificou o curso da própria trajetória, quando teve acesso às experiências que lhe provocaram autoconsciência .

Carência, marginalização, analfabetismo, drogas, delitos, violência, fugas, confinamentos, castigos. Esse era o mundo para o Roberto Carlos até os 13 anos.

O menino “irrecuperável” se depara com a pedagoga Margherit Duvas, que abre a porta de sua casa, incentiva, insiste, interagi, dá-lhe carinho de mãe, ensina-o ler e escrever. Lá ele aprendeu a ter autoestima e autoconfiança.

Desse afeto nasce um contador que produz e replica histórias, conhecimentos e criatividade.

Eu particularmente gosto desse filme por dois motivos: um por ser nacional, nós brasileiros somos extremamentes criativos e competentes. Outro porque trata de questões sociais, disciplina para atingir objetivos, desenvolvimento pessoal e coletivo.

Assuntos que, se continuarem como estão, sempre estarão na pauta da humanidade gritando por evolução.

Apesar de previsível, o filme é muito bom e atrativo. Produção de Denise Fraga, direção de Luiz Villaça.

Atualmente o mineiro Roberto Carlos Ramos segue contando histórias, é pedagogo, escritor e palestrante. Participa da Associação Internacional dos Contadores de Histórias e Valorizadores da Expressão Oral Mundial, sediada na França.

Fica a dica para a sexta com pipoca.

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

11 comentários

  1. Depois de uma vaga de frio intensa, até que nem me enganei porque fez um sol bonito 😂não fugiu muito da verdade. Uma boa semana Cristileine. Já vi o filme todo, excelente. Não sabia que Maria de Medeiros o tinha protagonizado 👌

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s