VerbalizAÇÕES

O Contador de Histórias – Filme

No ritmo de como nossas atuações pode mudar o mundo, hoje escolhi escrever sobre o filme “O Contador de Histórias” (Brasil, 2009).

Um filme com história verídica de um menino que foi abandonado pela família por não ter condições de cuidá-lo, foi criado nas ruas e numa instituição do governo para menor infrator (FEBEM).

Esse garoto conseguiu sua emancipação pessoal através da atenção, carinho, leituras e verbalizações.

O Contador de histórias“, foi premiado na UNESCO (Organização das Nações Unidas), por chamar atenção da sociedade para a importância da educação e da cultura na luta contra a pobreza e exclusão social.

Das ruas para a sala de aulas como educador, Roberto Carlos Ramos é o contador de histórias que modificou o curso da própria trajetória, quando teve acesso às experiências que lhe provocaram autoconsciência .

Carência, marginalização, analfabetismo, drogas, delitos, violência, fugas, confinamentos, castigos. Esse era o mundo para o Roberto Carlos até os 13 anos.

O menino “irrecuperável” se depara com a pedagoga Margherit Duvas, que abre a porta de sua casa, incentiva, insiste, interagi, dá-lhe carinho de mãe, ensina-o ler e escrever. Lá ele aprendeu a ter autoestima e autoconfiança.

Desse afeto nasce um contador que produz e replica histórias, conhecimentos e criatividade.

Eu particularmente gosto desse filme por dois motivos: um por ser nacional, nós brasileiros somos extremamentes criativos e competentes. Outro porque trata de questões sociais, disciplina para atingir objetivos, desenvolvimento pessoal e coletivo.

Assuntos que, se continuarem como estão, sempre estarão na pauta da humanidade gritando por evolução.

Apesar de previsível, o filme é muito bom e atrativo. Produção de Denise Fraga, direção de Luiz Villaça.

Atualmente o mineiro Roberto Carlos Ramos segue contando histórias, é pedagogo, escritor e palestrante. Participa da Associação Internacional dos Contadores de Histórias e Valorizadores da Expressão Oral Mundial, sediada na França.

Fica a dica para a sexta com pipoca.

Esta obra está licenciada com uma Licença
Creative Commons Atribuição Não Comercial Compartilha Igual 4.0 Internacional

11 comentários

  1. Vou ver.
    Eu acredito em algumas recuperações. Pena, q quem tem.o poder quase sempre não acredita.

    P.S.: tou de novo naquela fase final, mas parcial. Por isso, ando mais calada. Abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Depois de uma vaga de frio intensa, até que nem me enganei porque fez um sol bonito 😂não fugiu muito da verdade. Uma boa semana Cristileine. Já vi o filme todo, excelente. Não sabia que Maria de Medeiros o tinha protagonizado 👌

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s