Sinfonia circular.

Caem as gotas da chuva

Alimentam o corpo etéreo

Levantam as sementes

Do chão

Hidratam a atmosfera

Sedenta

Pingos ecoam no lago

Escorrem imaginação

Sinfonia circular

Impermeável é

A pluma do flamingo

Já a minha pele

Continua molhada

De sensibilidades.

Este trabalho está licenciado uma Licença

Creative Commons

Atribuição 4.0 Internacional

8 comentários

  1. Agradeço a você também sem dúvida para mim também é um incetivo pois é muito importante para mim é como um combustível para continuar a escrever poesias contando história em rabiscos de carvão. Um fraterno abraço do poeta carvoeiro.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.